EDIÇÃO DIGITAL

Sexta-feira

23 de Agosto de 2019

Paulinho da TV quer Câmara de Peruíbe com mais união, transparência e participação popular

Presidente do Legislativo fala sobre as perspectivas para o biênio e pede o fim de diferenças partidárias

O vereador Paulo Carlos de Oliveira Junior, o Paulinho da TV (PCdoB), é o novo presidente da Câmara de Peruíbe. Líder do Governo Luiz Maurício (PSDB) nos dois primeiros anos, o parlamentar foi eleito para estar à frente da Mesa Diretora e substitui Rodrigo Silva (PSDB), que recentemente deixou o Legislativo para assumir a Secretaria Municipal de Turismo, Cultura e Esporte.

Paulinho quer deixar como legado uma Câmara na qual prevaleça o diálogo, união, transparência e participação popular. O último tópico, sendo bem destacado pelo atual presidente do Legislativo. "Incentivar a maior participação popular nas questões do Legislativo é um grande passo a ser dado", destacou o parlamentar.

O vereador também pede o fim de diferenças partidárias, afim de trazer maior crescimento e desenvolvimento para Peruíbe.

Ex-líder do Governo Luiz Maurício, Paulinho da TV é o atual presidente da Câmara (Foto: Divulgação/Prefeitura de Peruíbe)

AT - Quais são as prioridades da Mesa Diretora para este biênio?

Paulinho da TV - Buscar mecanismos para incentivar a maior participação popular nas questões do Legislativo é um grande passo a ser dado, objetivando que a construção de nossa cidade vá de encontro às necessidades e anseios populares.

AT - Um dos grandes desafios de Peruíbe tem sido a reabertura da maternidade. Como a Câmara tem enxergado a questão?

Paulinho - A maternidade em funcionamento é um desejo não só da população, mas de todos os legisladores de Peruíbe. Muitos de nós nascemos na cidade, de forma que o fechamento deste equipamento muito nos entristece. É necessário enfrentar o problema diretamente, é o que temos observado que vem sendo feito. A Câmara de Peruíbe está aliada ao Executivo nessa questão, e faremos o que for necessário, dentro de nossas condições, para que nossa maternidade seja finalmente liberada com condições de atendimento adequadas, o que deverá ocorrer em breve.

AT - O que deverá nortear a pauta política do Legislativo?

Paulinho - A Câmara de Peruíbe está unida. A maior demonstração disso é que nossa candidatura à Mesa foi trabalhada em chapa única, que teve a aceitação unânime dos vereadores da cidade. Isso é o resultado de um trabalho político que sempre foi pautado pela união e pelo diálogo sincero. É preciso a soma de esforços, diálogo e cooperação para enfrentar os novos desafios que as cidades já vêm enfrentando, sem muito sucesso, ao longo dos últimos dez ou 12 anos. Diferenças partidárias e políticas devem ser deixadas de lado em busca de um ideal maior, que é o crescimento e desenvolvimento da cidade.

AT - Como deve ser o relacionamento com o Executivo?

Paulinho - Acreditamos que o relacionamento entre os poderes deve sempre ser pautado pela cooperação, respeito, independência e pelo diálogo. A Câmara é um poder que tem de ser independente, fiscalizador e propositivo. Nosso trabalho será o de manter essas premissas.

AT - Existe a possibilidade de o prefeito Luiz Maurício assumir a presidência do Condesb neste ano. O senhor acredita que é uma oportunidade de Peruíbe ter um protagonismo maior?

Paulinho - Sempre que o centro das decisões metropolitanas sai das cidades maiores, como Santos, São Vicente e Praia Grande, é uma oportunidade. Não temos conhecimento dessa possibilidade indicada na pergunta, mas acreditamos que o prefeito Luiz Maurício tem plena condição de ser o presidente do Condesb e realizar um mandato em que a Baixada Santista possa ser contemplada com mais e melhores ações no âmbito metropolitano.

AT - Qual a sua opinião sobre a Uvebs? Hoje, Peruíbe ocupa a vice-presidência da organização.

Paulinho - Toda instância de debate entre parlamentares de uma mesma região é salutar. Questões de caráter regional muitas vezes dependem de intervenções legislativas, tanto na forma de indicações, cobranças e proposições ao Executivo, como diretamente, elaborando legislação de suporte às ações municipais que tenham caráter regional.

AT - A Uvebs pretende focar o debate em torno do Sistema Cross. Como o senhor enxerga a situação do Cross?

Paulinho - Pessoalmente, eu acho um serviço fundamental, visto que nenhuma cidade em particular detém todas as especialidades médicas disponíveis no SUS, e evidentemente é preciso algum serviço que possa distribuir a enorme demanda entre os diversos hospitais do sistema. Entretanto, também é evidente que o serviço precisa de ajustes, transparência e mais eficiência.

AT - Como se deu a construção da sua candidatura?

Paulinho - Os dois primeiros anos como líder do prefeito foram fundamentais. Eles possibilitaram nosso exercício de diálogo e negociação, e embasaram uma relação de confiança e credibilidade entre nosso mandato e os demais vereadores. O resultado foi uma eleição quase que por aclamação. Uma escolha por unanimidade. É um orgulho e um sinal de que o caminho do diálogo franco, da sinceridade de princípios e da união em torno da cidade de Peruíbe é o caminho que devemos seguir.

AT - O que o munícipe pode esperar do senhor na presidência da Câmara?

Paulinho - Nosso mandato é um mandato do povo. Desde a campanha, sempre fizemos questão absoluta da participação das pessoas da cidade nas decisões. E sempre que houve alguma divergência, a intermediação, o diálogo, a sinceridade e a união em torno de objetivos comuns foram as ferramentas para a construção do consenso. Diálogo, união, transparência e participação popular. É o que precisamos. É o que teremos.

Presidente da Câmara analisou a possibilidade do prefeito assumir o Condesb (Foto: Divulgação/Câmara de Peruíbe)