EDIÇÃO DIGITAL

Terça-feira

26 de Março de 2019

Incêndio atinge embarcação do Corpo do Bombeiros em Guarujá

Incidente aconteceu na sexta-feira (11), e as causas ainda são desconhecidas. Navio estava vazio, e ninguém se feriu

Navio 'Comandante Cianciulli', dos bombeiro,s é utilizado para combater incêndios (Foto: Divulgação)

Um incêndio de causas ainda desconhecidas atingiu o navio "Comandante Cianciulli", do Corpo de Bombeiros, em Guarujá, no início da madrugada de sexta-feira (12). A embarcação estava vazia, e ninguém se feriu.

O navio estava na água, no cais do estaleiro CT Marine, para reparos a serem executados pela empresa Sênior Montagem e Manutenção Industrial.

Utilizado para combater incêndios e para operações de busca, salvamento e resgate, o "Comandante Cianciulli" faz parte da esquadra do Grupamento de Bombeiros Marítimo (GBMar), com sede em Guarujá.

De acordo com o tenente Ricardo Alves de Castro, do GBMar, as chamas atingiram cerca de 40% da embarcação e não afetaram a parte inferior dela, onde ficam os motores.

Ainda conforme o oficial, em razão de o navio estar inoperante, ele se encontrava sem os seus equipamentos náuticos e combustível. Isso contribuiu para o fogo não ter maior proporção e facilitou o seu combate.

O Corpo de Bombeiros foi acionado para debelar o incêndio, e o delegado Wagner Camargo Gouveia, da Delegacia de Guarujá, acionou o Instituto de Criminalística. A Perícia irá determinar a causa do fogo.

A empresa Sênior foi escolhida para realizar os reparos do navio "Comandante Cianciulli" por meio de licitação, na modalidade pregão eletrônico.

Ela celebrou contrato com a Polícia Militar do Estado de São Paulo no valor de R$ 1.250.000, em 20 de setembro de 2018. O prazo para a execução dos serviços foi fixado em cem dias.