EDIÇÃO DIGITAL

Quarta-feira

11 de Dezembro de 2019

Cerca de 2.000 trabalhadores protestam contra venda de refinarias em Cubatão

Manifestação começou às 7h e deve seguir até às 10h desta quarta-feira (31)

Petroleiros estão realizando, na manhã desta quarta-feira (31), um protesto em frente à Refinaria Presidente Bernardes, as margens da Rodovia Cônego Domênico Rangoni, em Cubatão. A ação teve início às 7h, e deve durar até às 10h. 

Os trabalhadores estão reunidos em frente a portaria 1 e 10 da refinaria. Cerca de 2.000 pessoas estão mobilizadas. Os ônibus com funcionários chegaram ao local e os trabalhadores foram se acumulando do lado de fora da empresa para fazer o protesto.  

Entre as razões da manifestação estão o protesto contra o anúncio da venda de refinarias. Os manifestantes acreditam que dessa forma haverá uma precarização dos serviços e dos trabalhos, consequentemente, uma desvalorização do trabalhador.  

Os funcionários protestam também contra o acordo coletivo trabalhista. Eles acreditam que as cláusulas deste acordo deixam o trabalhador terceirizado mais frágil e mais vulnerável diante de contratações e também de demissões.  

No local, estão representantes de vários sindicatos da região como: Petroleiros, Metalúrgicos, Construção Civil e Servidores Públicos. 

No local, estão representantes de vários sindicatos da região como: Petroleiros, Metalúrgicos, Construção Civil e Servidores Públicos (Foto: Carol Ianelli/TV Tribuna)

Refinaria   

A refinaria Presidente Bernardes é palco de muitas manifestações, pois trabalhadores costumam se reunir no local.  

A estimativa dos sindicatos é que a refinaria, uma das maiores do estado e que já foi uma das maiores do país, tenha em média 1.600 funcionários, entre diretos e terceirizados.  

São soldadores, caldeireiros, metalúrgicos, e outras várias funções desempenhadas pelos trabalhadores. O número de funcionários chega a dobrar quando acontecem as paradas de manutenção.   

Tudo sobre: