EDIÇÃO DIGITAL

Sábado

20 de Julho de 2019

Nova gestão de OSS implanta melhorias na saúde de Bertioga

Instituto inseriu mudanças no primeiro mês de atendimento e deve continuar investindo em pessoal e parte estrutural

A Saúde de Bertioga teve aumento no número de atendimentos no primeiro mês da nova Organização Social de Saúde (OSS) que assumiu os serviços do Hospital, Pronto Atendimento, Serviço de Apoio de Diagnóstico e Terapêutico (SADT) e Samu. A população conta, também, com mais um médico e novos exames disponíveis.

Em maio, o Instituto Nacional de Amparo à Pesquisa, Tecnologia e Inovação na Gestão Pública (INTS) realizou quase 18 mil atendimentos à população, entre consultas com clínicos, pediatras, ortopedistas, ginecologistas e dentistas, além de cirurgias de emergência, eletivas e partos. Número maior que os cerca de 15 mil atendimentos realizados em abril, quando os serviços eram geridos pela administração municipal.

Uma das novidades é a atuação de mais um médico clínico geral no período noturno. “Antes, tínhamos dois clínicos gerais de plantão durante a madrugada, para atender a emergência e os pacientes sem urgência. Se houvesse um caso de transferência de paciente para outro hospital, em que há a necessidade de um médico acompanhar, o atendimento ficava prejudicado”, explica a secretária de Saúde, Simone Papaiz.

No primeiro mês de atendimento, o INTS realizou mudanças na organização do Pronto Socorro e Hospital Municipal. O complexo de saúde tem um novo sistema de gestão hospitalar para triagem, acolhimento e classificação de risco dos pacientes na recepção, priorizando casos mais urgentes, para agilizar e melhorar o atendimento. Novos exames que antes não eram realizados, como endoscopia e colonoscopia, passaram a ser ofertados.

A equipe recebeu treinamento voltado ao atendimento humanizado. Outra melhoria é que, agora, além de pacientes e acompanhantes, também são oferecidas refeições aos colaboradores.

Na parte física e estrutural do PS, foi priorizada reorganização e melhorias como pintura, nova comunicação visual das dependências internas, recuperação de estofados e manutenção e limpeza dos ares condicionados.

Outros benefícios

Mais mudanças serão feitas nos próximos meses. O INTS deve realizar ampliação das salas de medicação, reorganizar enfermarias, além de adquirir novos equipamentos médico-hospitalares e enxovais.

Está prevista, ainda, a implantação de um aplicativo para avaliação interna dos procedimentos pela equipe e colaboradores. Também serão instalados totens para entender as necessidades dos pacientes e medir o nível de satisfação do atendimento.