EDIÇÃO DIGITAL

Quarta-feira

23 de Outubro de 2019

Baixada Santista registra madrugada mais fria desde junho de 2016

Previsão é de que temperaturas sigam baixas até terça-feira (9)

A queda da temperatura nos termômetros foi sentida pelos moradores da Baixada Santista. De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia Nacional (IMIT), a mínima registrada em Santos na madrugada deste domingo (7) foi de 8º C. “É possível afirmar que foi a madrugada mais fria desde junho de 2016”, disse o meteorologista Marcelo Schneider.

Os fatores que contribuem para o clima gelado no litoral são a forte massa de ar polar vinda do sul do País combinada ao ar seco. Além disso, as chuvas registradas nos últimos dias colaboram com as baixas temperaturas.

O meteorologista explica que após as altas temperaturas ocorre uma compensação com a chegada das massas polares. Mas os ventos tornam tudo ainda mais gelado. As rajadas que variam entre 50km/h e 60km/h criam uma sensação térmica por volta dos 5ºC.

Quem está sentindo falta do verão pode ficar tranquilo o calor voltará de maneira gradual ao longo da semana. “Há a previsão de que a temperatura volte a subir aos poucos, principalmente a partir da terça-feira”, comenta o especialista. Na terça (9) e quarta-feira (10), as mínimas na Baixada Santista atingem os 14º C. Já na quinta-feira (11), a mínima será de 16º C e a máxima atinge os 25º C.

Prejuízos

Os centros de meteorologia previam que o mar ficaria agitado em toda a Baixada Santista. Segundo o Núcleo de Pesquisas Hidrodinâmicas (NPH) da Unisanta, o pico de elevação da maré foi registrado no início da noite do último sábado (6), quando as ondas podiam variar de 2,5 a 3 metros de altura. A força do mar foi facilmente notada em Santos, onde foi necessário interditar avenidas da orla da praia.

LEIA MAIS:

>> Maré alta interdita Avenida da Praia, assoreia canal e causa transtornos

Tudo sobre: