Foi sepultado com honras militares no final da tarde deste sábado, em Cubatão, o corpo do soldado da Polícia Militar Rodoviária, Vagner Januário dos Santos, de 42 anos. Ele morreu na noite de sexta-feira, após ser atropelado por um caminhão na Rodovia Cônego Domênico Rangoni, no bairro Monte Cabrão, Área Continental de Santos. O acidente aconteceu quando Januário e o parceiro de corporação realizavam uma abordagem no trecho.

Dezenas de pessoas compareceram à cerimônia, entre as quais integrantes da corporação e do Batalhão de Choque da Polícia Militar. O clima era de grande comoção. Januário era casado havia 10 anos, não tinha filhos e trabalhava havia 11 anos na Polícia Militar Rodoviária.

N/A
Policial rodoviario, que era casado e não tinha filhos, morreu no próprio local do acidente

Januário e um companheiro de trabalho averiguavam na rodovia o caminhão trator cor branca, de placas DBM 7231, de Santos. Durante a vistoria, a vítima estava na lateral esquerda do veículo, próximo à faixa da pista. A viatura da corporação permanecia estacionada atrás do caminhão averiguado.

Repentinamente, um outro caminhão branco, sem contêiner, da marca Volvo, atropelou o policial, evadindo-se do local. A vítima morreu na hora. Assim que constatou o fato, o companheiro de corporação entrou em estado de choque e não conseguiu dar prosseguimento à ocorrência.

O motorista do caminhão fiscalizado relatou que, no momento do acidente, estava pegando os documentos no porta-luvas e, por isso, não testemunhou o crime e apenas ouviu um grande estrondo. O tacógrafo e o para-choque traseiro desse veículo estavam irregulares, motivo que gerou autuação por parte da autoridade policial.

O caso foi registrado no plantão do 1º Distrito Policial de Santos. Até o fechamento desta edição, as placas do caminhão que provocou a morte do soldado Januário não estavam identificadas e o motorista permanecia foragido. Quem tiver informações para ajudar nas investigações, basta ligar no Disque Denúncia 181.