Nem SUV, nem esportivo! Audi apresenta Aicon em Frankfurt

Conceito de condução autônoma não tem volante nem pedais

12/09/2017 - 18:32 - Atualizado em 12/09/2017 - 18:38

Nada de um grande SUV, um mega esportivo ou algum modelo para o ano 2243. A ideia da Audi para o Salão de Frankfurt foi de um carro autônomo, seguindo uma tendência que pode estar mais próxima do que muitos imaginam. O  Audi Aicon não tem volante nem pedais. É  projetado  cobrir distâncias entre 700 e 800 quilômetros com  uma carga de bateria.

Nas medidas, são 5,44  metros de comprimento, 2,10 metros de largura e 1,56 metros de altura. A distância entre eixos é de 3,47 metros, 24 cm maior do que na versão longa do  A8.

O elemento central do exterior é a cabine. Grandes superfícies de vidro na parte dianteira e traseira, bem como as janelas laterais convexas criam uma imagem de maior  espaço para os ocupantes. Uma borda distinta corre como uma linha dura ao longo das superfícies das janelas laterais  até a coluna D. As rodas são de 26 polegadas.

 

A frente do Aicon apresenta o Singleframe hexagonal invertido. Estão ausentes os faróis e as unidades de iluminação convencionais  na frente e na traseira. Em vez disso, existem superfícies de exibição  digitais que compõem centenas de segmentos de pixels triangulares.

Agrupados em torno do Singleframe estão grandes campos de luz, nos quais  mais de 600 pixels 3D estão dispostos no espaço. As grandes áreas e a alta contagem de pixels permitem versáteis imagens, animações e visualizações de informações em qualquer cor. O Audi Aicon não está mais vinculado a um estilo de luz diurna, mas pode se adaptar à situação de condução e até aos seus passageiros. 

 

O Audi Aicon suporta seus ambientes inteligentemente e usa animações em suas superfícies de exibição para alertar pedestres e ciclistas de situações perigosas. Os modos de condução, como o platooning (em grupos de veículos), a condução urbana ou a condução à velocidade de passos, podem ser visualizados. Listras horizontais de luz se movem de baixo para cima quando o carro acelera, e na direção oposta durante a frenagem. Sua velocidade aumenta ou diminui em sincronia com a do carro.

O conceito possui portas opostas que se abrem para frente e para trás. Não existe uma coluna B. Lá dentro, os assentos individuais também podem ser girados em até 15 graus. 

 

São quatro motores elétricos, que  produzem um total de 260 kW e 55 kgfm. Cada um aciona uma roda, permitindo uma tração eletrônica, variável, quattro, em todas as rodas. 

Veja Mais