Nem chegou a já foi testado! Aceleramos o BMW X2

SAC (esta é a sigla) chegou e já marcou seu nome no Brasil

16/05/2018 - 17:44 - Atualizado em 16/05/2018 - 18:06

Que pré-vendas, que nada! O BMW X2 está em vendas diretas no Brasil. E chegou a hora de testarmos um dos mais novos produtos da marca bávara, que parte de R$ 211.950, está nas concessionárias e, evidentemente, fazendo um grande sucesso.

Com dimensões de um crossover, o X2 até poderia ser chamado de SUV. Mas teria que querer. Para a BMW trata-se de um SAC, ou Sport Activity Coupé – Cupê de Atividade Esportiva em português. Produzido em Regensburg (Alemanha), o modelo foi mostrado ainda como conceito no Salão do Automóvel de São Paulo de 2016 e revelado na versão de produção em janeiro deste ano no Salão do Automóvel de Detroit.

Nas medidas, ele tem 4,36 metros de comprimento, 1,82 m de largura e 1,54 m de altura, com 2,67 m de distância entre eixos. A capacidade do porta-malas é de 370 litros, podendo ser ampliada para 1.255 l, com os bancos traseiros rebatidos.

No design, o BMW X2 busca a mistura de luxo com esportividade. O modelo tem grade frontal invertida e em formato trapezoidal. Os faróis são em full-LED e há uma entrada de ar na parte inferior mais ampla, que acompanha o para-choque dianteiro.

O teto tem linhas alongadas, enquanto o desenho afilado das molduras das janelas e o emblema da BMW posicionado nas colunas C são características herdadas dos clássicos cupês da marca bávara, como 2000 CS e 3.0 CSL. Na parte inferior há saias laterais em preto e arcos das rodas de formato quadrangular, ambas, também, na cor preta. 

Atrás, chamam a atenção o spoiler, instalado na parte superior da tampa do porta-malas, as lanternas em LED em L, o para-choque traseiro com detalhes em preto e as saídas de escapamento com 90 milímetros de diâmetro cada. As rodas de liga leve, com raios em Y, medem 19 polegadas.

Lá dentro há uma combinação de acabamentos, evidenciada pelo revestimento dos bancos em couro, pelas molduras com acabamento em Oxide Silver Dark e detalhes em preto High-gloss, além do volante esportivo revestido de couro.

Tecnologia

O BMW X2 recebe sistema de Navegação Plus, que integra tela de 8,8 polegadas, mapas em visualização 3D e Head-up Display, capaz de projetar no para-brisa e dentro campo de visão do motorista todas as informações como velocidade e rotas do sistema de navegação para o condutor não perder o foco no trânsito. 

O modelo tem ainda assistente de estacionamento com câmera de ré e sensores dianteiro e traseiro, além da nova geração do sistema de navegação, com tela de 6,5 polegadas e botão seletor iDrive Touch Controller, sensível ao toque e com reconhecimento de sinais e letras.

O X2 também oferece a última versão do sistema ConnectedDrive, um conjunto de funcionalidades acessível por meio de um SIM Card e que permite conexão à internet assim que o veículo deixa a linha de produção. A tecnologia oferece acesso às informações de trânsito em tempo real e notícias personalizadas, envio e recebimento de e-mails e alertas de manutenção de componentes. Com o concierge é possível solicitar reservas em hotéis, consultar cotações de moedas estrangeiras e recomendações sobre restaurantes.

Outra função é a preparação para Apple Car Play. Por meio dele, o usuário pode transferir a interface de algumas funcionalidades do iPhone para o sistema de infotainment do veículo com a ajuda de conexão sem fio (wireless).

Sob o capô, o X2 tem um 2.0L de quatro cilindros em linha, com tecnologia TwinPower Turbo, movido a gasolina, capaz de entregar 192 cavalos entre 5.000 e 6.000 rpm, e 28,5 kgfm de torque, entre 1.350 e 4.600 rpm. O modelo conta com o inédito câmbio DCG (Dual Clutch Gear) de dupla embreagem, com sete marchas e alavancas atrás do volante. Esta tecnologia, herdada das pistas de corrida, permite realizar trocas de marcha de forma mais rápida e sem interrupção de torque. O condutor pode manter o acelerador pressionado enquanto o sistema de gerenciamento da transmissão ajusta os pontos de mudança de maneira precisa, em frações de segundo.

A segurança aparece em elementos como controles de estabilidade e tração, freios a disco ventilado com ABS, além de seis airbags.

Ao volante

Se formos resumir em poucas palavras tudo o que o BMW X2 oferece, a resposta seria: quase tudo. Mas ‘quase’ é apenas um detalhe, já diria um cantor bastante conhecido, mas um termo mantido a partir do instante que o SAC não conta com ACC, ou controle de velocidade de cruzeiro, que pré-determina a distância do carro à frente, controlando a velocidade, além de um assistente de mudança de faixa. Mas acelere um X2 para experimentar algumas das melhores sensações ao volante. O Jornal Motor fez isso e comprovou.

Só que antes de acelerar é muito importante ‘conhecer’ o carro. Por ter muitos comandos, o X2 exige de seus condutores uma noção de como acionar cada função. Há comandos no painel e no botão giratório. Aliás, a maioria fica nesse segundo item. É pelo botão que o X2 pode ser totalmente configurado e até personalizado ao gosto de seu condutor principal. Gira o botão para escolher e aperta ‘ok’ para confirmar.

Acelerado, o SAC (vamos chamá-lo desta maneira) dá respostas imediatas. As alterações do motor, que permitem mudanças de marcha com o pé mantido no acelerador, por exemplo, deixam o modelo mais rápido. Em terrenos planos, com os que percorremos, o modelo praticamente ‘desliza’. Não pegamos nenhuma subida durante o percurso, mas foram necessárias algumas ultrapassagens, nas quais foi preciso utilizar as borboletas atras do volante. Como resultado tivemos total segurança na conclusão da manobra.

Tudo com segurança: os controles de tração e estabilidade mostraram a que vieram nas curvas mais fechadas. As informações projetadas no para-brisa (principalmente a velocidade) diminuem as olhadas para o painel e isso em uma estrada é de extrema importância.

Tudo com conforto: o BMW X2 oferece uma suspensão de ótima qualidade, que sabe absorver as imperfeições do asfalto e manter o conforto dentro do habitáculo. É lá também que o silência predomina, pois quase nenhum barulho externo invade o local. Não bastasse, o modelo oferece um espaço interno bastante generoso, inclusive no banco traseiro, mesmo não sendo um SUV grande. Ou seja: tem medidas justas por fora (não é dos maiores modelos) e, ao mesmo tempo, não deixa ninguém ‘apertado’ lá dentro.

A quem tiver a oportunidade de conduzir o X2, recomendamos, portanto, configurá-lo antes de andar a, com ele em movimento, abrir o teto solar. É um prazer a mais.

Veja Mais