Citroën confirma chegada do C4 Cactus ao Brasil

Crossover vem disputar espaço em segmento concorrido

09/05/2018 - 18:40 - Atualizado em 09/05/2018 - 18:46

Quem disse que a Citroën andava, digamos, sem produtos para o Brasil? Não foi a marca, que recentemente entregou o C4 Lounge (tudo bem que o lançamento aconteceu na Argentina, mas é voltado ao mercado brasileiro) e, agora, sem tanto alarde mas com a mesma vontade, apresenta o C4 Cactus. O modelo, que tem previsão de chegada ao mercado brasileiro no segundo semestre de 2018, chega com novo design, além de mudanças em tecnologia e conforto. De acordo com a marca francesa, o C4 Cactus quebra paradigmas no segmento SUV.

Fruto de um projeto global, com desenvolvimento e produção realizados na América Latina, o Citroën C4 Cactus traz linhas orgânicas e frente alta e mais expressiva. Isso acontece graças a um grupo ótico em dois níveis.

No perfil, uma silhueta com maior equilíbrio. Destaque para o exclusivo teto ‘flutuante’, as barras de teto, as rodas aro 17“ diamantadas com pneus de uso misto e os protetivos Airbump, a assinatura estilística do modelo. Uma estreita grade com o duplo chevron se apresenta na parte superior.

O protetor frontal ainda agrega uma grade centralizada e outra inferior, onde os faróis de neblina possuem molduras em cor contrastante, bem como pequenas entradas de ar se revelam nas laterais. Retrovisores, teto, molduras dos faróis de neblina e uma das molduras dos Airbumps terão contraste em relação à pintura.

Na traseira, destaque para o aerofólio integrado e para os módulos em LED com efeito 3D, que asseguram uma assinatura luminosa gráfica e tecnológica. As lanternas duplas são de LED e cortadas pela tampa do porta-malas. O para-choque não sofreu alterações. As maçanetas das portas são pretas e a moldura das portas traseiras permite um vidro menor, que deve baixar até a base da janela. Se ele ganhará teto panorâmico? O tempo dirá. 

Em suma: há muito floreio e poucas informações. Nem mesmo a motorização foi confirmada, porém há duas possibilidades de configuração: 1.6 EC5M de até 118 cavalos ou o 1.6 THP Flex com até 173 cavalos. Dependendo das versões os dois podem até chegar juntos. Quem corre por fora, mas tem boas possibilidades de aparecer é o Puretech 1.2 Turbo Flex com 110 ou 130 cv com gasolina no tanque. É ele quem abastece C3 e Peugeot 208. Uma certeza é a transmissão automática de seis velocidades. 

O preço também é um ponto de interrogação (até um pouco maior que aquele que paira sobre o motor). Deve ser divulgado próximo à data de lançamento do modelo ou até junto com o evento, caso a Citroën promova alguma ação ao colocar o C4 Cactus no mercado brasileiro.

Veja Mais