Período da vindima já começou no Uruguai

Vinícolas apresentam ao turista o charme e ciência do processo de produção dos vinhos

27/02/2018 - 14:10 - Atualizado em 27/02/2018 - 14:11

Época de colheita segue até o final de março (Foto: Divulgação / Campo Tinto)

Começa a época da colheita das uvas no Uruguai, mais conhecida como Vendimia ou Vindima. Ela acontece em várias localidades e normalmente segue até o meio de março.  Essa etapa da vitivinicultura envolve cultura e arte. É uma ciência que pode ser vivenciada pelos turistas em diversos estabelecimentos do país, que celebram o período com festas, degustações e tradicionais “asados”.

Por ser um período extremamente importante e particular na produção do vinho, cada estabelecimento escolhe um dia como partida da temporada - os frutos são coletados no ponto perfeito da maturação e dão vida a inéditos sabores da bebida. Cada colheita é o início de uma grata surpresa. “Com análise química e degustação do fruto, as uvas são coletadas e somente quando a proporção entre açúcares e ácidos no grão estão em níveis ótimos para cada cepa é que vão para a vinificação”, diz Adriana Gutierrez – chefe de produção da Vinícola Juanicó, localizada em Canelones, apenas 38 km de Montevidéu. O estabelecimento além da visitação e degustação, nessa época inclui a pisa no passeio dos turistas.

Pisar uvas ainda é um processo utilizado em algumas vinícolas uruguaias para a produção de vinhos mais específicos. É o caso da Juanicó que, apesar de moderna e tecnológica, realiza a tradicional técnica com os pés e o artifício é feito por mulheres, isso porque a pisada delas é mais delicada, não destrói o fruto e mantém as características originais com taninos mais redondos.

É na vindima o princípio do que virá a ser o vinho da nova safra, é onde se percebe a qualidade do trabalho desenvolvido durante o ano desde a poda. Sua importância é tanta, que a quantidade de visitantes cresce nessa época do ano, como na Campo Tinto: onde o número de brasileiros é superior aos de outras nacionalidades. “Agora em fevereiro, já estamos com 80% da pousada ocupada, em sua grande maioria hóspedes do Brasil, que adoram essas experiências. A quantidade de visitantes dobra em épocas como essa”, diz Francisco Lorente – gerente de desenvolvimento da Vinícola Campo Tinto, localizada em Carmelo.

Percebendo o crescimento e a democratização desse universo, os proprietários passaram a divulgar mais sobre seus produtos e a compartilhar processos com seu público em datas importantes: a poda em julho, Dia Internacional do Enoturismo em novembro e a Vindima em fevereiro e março, onde dezenas de vinícolas convidam os turistas a participarem da retirada do fruto, degustação do vinho, harmonização e pisa. Diversão e aprendizado garantidos.

Turistas podem participar da vindima durante a viagem (Foto: Divulgação/Campo Tinto)

Confira algumas programações:

Vinícola Campo Tinto: organizou uma agenda repleta de atividades educativas sobre o período, dentre as ações um tour especial ocorrerá diariamente durante os meses de fevereiro e março, que mostrará aos turistas as plantações, a colheita e oferecerá workshop com o enólogo. Informações pelo: restaurantcampotinto@gmail.com ou telefone: (598) 4542-7744.

Vinícola Juanicó: dia 10 de março acontece o Festival da Vindima, no jardim servirão pizzas e bruschetas enquanto os visitantes pisam as uvas. No restaurante um menu cheio de surpresas é oferecido por um preço especial. Informações por e-mail: visita@juanico.com ou pelo telefone: (598) 09484-7482.

Outras vinícolas podem ser encontradas no site da Associação do Enoturismo do Uruguai.

Veja Mais