Com gol de Diego Souza, São Paulo vence Bahia e volta à liderança

Gol do camisa 9 leva o Tricolor paulista aos 49 pontos no Campeonato Brasileiro

08/09/2018 - 19:51 - Atualizado em 08/09/2018 - 20:59

Diego Souza marcou o 12º gol com a camisa do São Paulo (Foto: Anderson Lira/Brazil Photo Press/Folhapress)

O São Paulo venceu o Bahia por 1 a 0, neste sábado, no estádio do Morumbi, na capital paulista, em jogo válido pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Diego Souza, aos 14 minutos do segundo tempo, definiu o placar, que devolveu ao Tricolor paulista a liderança do Campeonato Brasileiro com 49 pontos. Isso, pelo menos, até o Inter entrar em campo. O Colorado terá o clássico contra o Grêmio, neste domingo, às 16 horas, no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre. Já o Bahia estacionou nos 28 pontos na 11ª colocação, mas pode cair até para 14º lugar ao término da rodada.

Na próxima rodada, o São Paulo terá o clássico contra o Santos, domingo, às 16h, na Vila Belmiro. Já o Bahia recebe o Palmeiras, no mesmo dia e horário, na Arena Fonte Nova, em Salvador.

Diego Souza perde chances para abrir o placar

O primeiro tempo começou com o Bahia surpreendendo o São Paulo. Com um maior domínio de bola e pressão de bola na saída dos donos da casa, o Tricolor de Aço foi melhor nos 15 primeiros minutos, no Morumbi. Mesmo assim, os baianos não ofereciam perigo ao gol de Sidão, tendo dado apenas um chute perigoso, com Léo, que o goleiro são-paulino defendeu.

Os 45 minutos iniciais foram de um jogo truncado e sem muito futebol vistoso. Com o tempo, o São Paulo passou a comandar as ações de ataque e utilizar a velocidade pelas laterais para encontrar espaços. O Bahia, todo recuado, esperava o melhor momento para um contra-ataque.

Nenê era o principal articulador do time paulista. Dos pés dele saíram dois chutes, para fora, e um cruzamento na cabeça de Edimar, que mandou por cima do gol. No entanto, quem abriu o placar foi o Bahia, mas não valeu. Aos 30 minutos, Gilberto recebeu passe de Vinícius e tocou para o gol, mas o atacante já estava impedido.

Cinco minutos depois, Diego Souza perdeu as melhores chances da primeira etapa. No primeiro lance, Hudson cruzou e o camisa 9, sozinho, cabeceou por cima do gol. No lance seguinte, Rojas cruzou, o atacante dominou entre os zagueiros, ajeitou a bola e chutou por cima da meta de Douglas Friedrich.

Aos 44 minutos, um lance curioso: Sidão saiu do gol após lançamento em direção a Gilberto, mas Anderson Martins já estava na bola. A situação gerou irritação na torcida, que lembrou da jogada que originou o gol do Fluminense, marcado contra pelo zagueiro, no empate contra a equipe carioca, no Morumbi, pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Diego Souza, enfim, marca e garante a liderança

No segundo tempo, a postura do São Paulo foi agredir o adversário e pressionar a todo momento. Nos primeiros 15 minutos, o Tricolor paulista não deu espaços para o rival, mas ainda assim a chance de abrir o placar não aparecia.

Aos 6 minutos, após dividir uma bola de cabeça, Diego Souza sofreu um corte no supercílio e precisou receber atendimento. Ele retornou e, com a cabeça enfaixada, foi o responsável por abrir o placar no Morumbi. Aos 14 minutos, Nenê foi ao fundo, pela esquerda, e cruzou para trás. A bola caiu nos pés do camisa 9, que tocou para o gol. A dupla passou a dividir a artilharia da equipe na temporada, com 12 gols cada.

Para ter mais qualidade no passe e um centroavante de ofício, Diego Aguirre sacou Régis e Everton Felipe para as entradas de Liziero e Tréllez. Já Enderson Moreira, atrás no placar, colocou o Bahia para frente. Sacou Elton, Vinícius e Gilberto para as entradas de Élber, Edgar Junio e Clayton.

Mas, apesar de colocar o time para frente, Enderson não viu o Tricolor baiano criar muitas chances. Aos 28 minutos, Flávio arriscou chute de fora da área, mas jogou a bola para longe. No minuto seguinte, Edgar Junio ganhou de Anderson Martins e chutou. Sidão fez a defesa.

O São Paulo respondeu aos 37 minutos. Nenê cobrou falta fechada, Bruno Alves cabeceou e a bola passou perto do gol. O zagueiro, inclusive, sofreu um corte no rosto e precisou sair para ser atendido. Diego Souza chegou a ir para a zaga, na função do companheiro.

No final da partida, dois lances polêmicos. Aos 40 minutos, os jogadores do Bahia reclamaram de toque de mão de Anderson Martins, mas o árbitro Andre Luiz de Freitas Castro, corretamente, mandou o jogo seguir. Dois minutos depois Nenê foi derrubado por Flávio dentro da área, após carrinho, e pediu pênalti. Novamente, o árbitro acertou, e deixou o lance seguir.

No fim do jogo, os jogadores do Bahia foram para cima de Andre Luiz de Freitas Castro para reclamar da atuação do árbitro e a Polícia precisou entrar no gramado para proteger o trio de arbitragem.

Ficha técnica:

São Paulo - Sidão; Régis (Liziero), Bruno Alves, Anderson Martins e Edimar; Jucilei, Hudson, Joao Rojas, Nenê e Everton Felipe (Tréllez); Diego Souza. Técnico: Diego Aguirre.

Bahia - Douglas Friedrich; Nino Paraíba, Everson, Lucas Fonseca e Léo; Gregore, Elton (Élber), Flávio, Zé Rafael e Vinícius (Edgar Junio); Gilberto (Clayton). Técnico: Enderson Moreira.

Gol - Diego Souza, aos 14 minutos do segundo tempo (São Paulo)

Cartões amarelos - Régis, Joao Rojas e Bruno Alves (São Paulo); Clayton (Bahia)

Árbitro - Andre Luiz de Freitas Castro (MTR-GO)

Público - 43.550 pagantes

Renda - R$ 1.696.417,50

Veja Mais