Simulador de cachorro é usado em curso de Veterinária de universidade de Santos

09/04/2014 - 14:40 - Atualizado em 09/04/2014 - 14:40

Os alunos do curso de Medicina Veterinária do Centro Universitário Monte Serrat (Unimonte), em Santos, estão usando uma tecnologia inédita na região que os aproxima da realidade que encontrarão nas clínicas veterinárias. Trata-se do manequim simulador de cão, equipamento importado que simula um cachorro de grande porte.


Composto por produtos como borracha, silicone e até pelúcia, para chegar o mais próximo possível da realidade, ele reproduz vias aéreas (traqueia, esôfago e epiglote), vasos, pulmões ativos e pulso simulado, permitindo a colocação de tubo endotraqueal, treinamento de ressuscitação, compressões torácicas e colocação de talas e bandagens para simulação de tratamento de fraturas.

N/A

Simulador de cachorro será usado pelos alunos durante as aulas do curso de Veterinária do Unimonte

Os alunos podem treinar acesso venoso, ressuscitação cardiopulmonar, palpação de pulso, intubação, ventilação, além de realizar imobilizações de membros e treinar o atendimento de um trauma, situação corriqueira na prática clínica e que requer muito treinamento para a condução adequada.


A coordenadora adjunta do curso, Tatiana Carvalho, afirma que é inviável treinar alguns procedimentos em animais mortos, pelas mudanças físicas que ocorrem após o óbito. "Por exemplo, treinar coleta de sangue ou aplicação de medicamentos na veia é impossível em animais nesse estado. Sendo assim, a aquisição de um simulador permite o treinamento intensivo de forma a não prejudicar animais vivos e, ao mesmo tempo, prepara esses futuros profissionais para a vivência clínica”, destaca

 

Veja Mais