Santos proíbe canudos de plástico a partir de 2019

Medida, sancionada na terça-feira (31), visa à preservação do meio ambiente. Decomposição natural pode levar até quatro séculos

01/08/2018 - 07:28 - Atualizado em 01/08/2018 - 07:51

Canudos de plástico estarão proibidos em bares, restaurantes, hotéis e pensões de Santos a partir de 2019. A medida, sancionada nesta terça-feira (31), visa à preservação do meio ambiente por meio da redução do descarte de produtos plásticos, cujo processo de decomposição natural pode levar até quatro séculos, segundo o Ministério do Meio Ambiente.

Antes da medida ser sancionada, alguns empresários da cidade já haviam se antecipado à decisão e abolido o produto plástico.

De acordo com o texto da Lei Complementar 1.010, a multa para estabelecimentos que desrespeitarem a nova regra vai variar de R$ 500 a R$ 1.000.

Para canudos feitos de materiais alternativos como papel ou metal, continua valendo a obrigação da embalagem em papel, conforme a legislação municipal.

Produtos plásticos podem demorar até quatro séculos para se decompor no meio ambiente (Foto: Shutterstock)

Adaptação

 

Para o secretário de Meio Ambiente (Semam), Marcos Libório, a proibição não deve provocar impacto no comércio, já que há opções para o atendimento aos clientes. “Há alternativas sustentáveis para substituição, como o canudo de papel”, salienta, lembrando que a lei passa a valer somente no próximo ano. “Haverá um semestre para a adaptação”.

Veja Mais