Estudante pede emprego para idoso e história repercute na internet

Formado em Economia, seu Eurico tem 74 anos e está à procura de emprego

24/06/2017 - 07:44 - Atualizado em 24/06/2017 - 10:54

Post no Facebook tem mais de 600 compartilhamentos.
(Foto: Reprodução/Facebook)

Cabelo branco, sorriso largo e um bom humor incomparável. Nascido em Santos, seu Eurico Andria é aposentado, formado em Economia e tem 74 anos. Nesta semana, sua história veio à tona e comoveu a internet. À procura de emprego, ele decidiu pedir ajuda a uma amiga por não ter mais condições de pagar o próprio aluguel a partir do mês que vem e de ter dificuldades até para comer. 

A história de Eurico é igual à de milhares de outros aposentados e desempregados no País, mas acabou viralizando por conta da atitude da estudante de Odontologia da Universidade Santa Cecília (Unisanta) Bárbara Maia Romano, de 21 anos.

Durante alguns meses, o aposentado realizou um tratamento dentário com a jovem, graças a uma ajuda financeira, e ambos se tornaram amigos. Ao tomar conhecimento da situação, a universitária decidiu recorrer ao Facebook e pedir um emprego a ele.

"Na quarta-feira (21), Eurico me procurou. Como não era dia de atendimento, fiquei preocupada, pois pensei que a prótese estivesse doendo. Ele disse que queria desabafar e me contou que precisa de um emprego, pois não terá mais condições de pagar o aluguel. Contou que ficou até de madrugada sentado na calçada, pensando se conseguiria morar na rua um dia. Fiquei comovida''. 

História de Eurico ficou conhecida após Bárbara postar o caso na rede social (Foto: Alberto Marques/AT)

Dificuldades

Seu Eurico recebe R$ 937 de salário-mínimo, mas acumula empréstimos consignados e conta que, com os descontos, o que sobra é suficiente para pagar o aluguel de R$ 600 do quarto onde mora, no Gonzaga.

"Eu faço bicos para sobreviver. O pessoal chama de panfletagem, mas eu gosto de chamar de relações públicas, pois não entrego um papel sem falar com a pessoa. Cobro baratinho para fazer o serviço, em média R$ 25''.

Mas, na maioria das vezes, Eurico fica sem serviço e sem o que comer. "Esta semana comi banana, porque um amigo me ligou e falou para eu passar na casa dele e pegar''.

 

As dificuldades, entretanto, não lhe tiram uma característica especial: o sorriso constantemente estampado rosto. Com os olhos marejados,  ele ressalta: ''Quero trabalhar, pagar meu aluguel'', afirma, contando que acorda às 5h30 e volta para casa às 20h, procurando emprego. ''Tenho boa disposição'', reforça.

Currículo

Formado em Ciências Econômicas pela Universidade Católica de Santos (UniSantos) , em 1969, ele já trabalhou como gerente administrativo, bancário e comerciante, até que se aposentou por idade. "Já trabalhei em tudo, até de faxineiro e cozinheiro'', afirma o aposentado, que revela uma grande vontade de ajudar o irmão.

''
A sogra dele tem Mal de Parkinson, está acamada e precisa de fraldas geriátricas'', explica, acrescentando que, para piorar, o salário do irmão está atrasado. ''Fui criado para ajudar as pessoas''.

Para Bárbara, Eurico é um exemplo de generosidade. "Quando ele faz exame de sangue, pega um pacote de bolacha para ele, um para a menina que faz dupla comigo e um para mim. Traz chocolates. É um fofo", conta.  

Eurico, que tem 74 anos, quer emprego para se sustentar e ajudar o irmão (Foto: Alberto Marques/AT)

 

Anjo da guarda

Ao falar de Bárbara, ele se emociona e diz o quanto a amiga é importante em sua vida. "Ela é a minha mentora. Para mim, a mentora é um anjo da guarda''. Eurico diz que está otimista, com muita fé de que vai conseguir um emprego. "Há muito tempo eu não sei o que é uma boa notícia, mas acredito que desta vez eu vou receber''.

Quem quiser ajudar o aposentado pode entrar em contato pelo telefone (13) 9-9152-8950.

Veja Mais