Com fungos, palmeiras em praça do Gonzaga são substituídas

O processo de substituição dos vegetais deve terminar na quarta-feira

02/01/2018 - 17:50 - Atualizado em 02/01/2018 - 18:41

O processo de substituição das oito palmeiras imperiais da Praça da Independência, no Gonzaga, em Santos, começou nesta terça-feira (2). Três delas foram retiradas no parte da manhã, com previsão de término até esta quarta-feira (3). 

Os exemplares, que estão há mais de 10 anos no local, foram acometidos por um fungo, conhecido como resinose. “Com o tempo, ele causa o amarelamento e queda das folhas e diminui o estipe (tronco), que também pode cair”, explica o engenheiro agrônomo João Cirilo, chefe da Coordenadoria de Paisagismo (Copaisa).

Incineradas

As palmeiras serão levadas para o Aterro Sítio das Neves, onde serão enterradas e incineradas para evitar a propagação do fungo.

De acordo com informações da Prefeitura de Santos, na próxima terça (9), os novos exemplares doados pelo Rotary Club de Santos, com alturas entre 4 e 6 metros, devem ser transplantados no lugar das antigas espécies.

O serviço conta com profissionais da Secretaria de Serviços Públicos (Seserp) e da empresa Fortnort.

Palmeiras que estavam há 10 anos na Praça Independência serão substituídas (Foto: Divulgação)

Veja Mais