Calçadas de vias do Marapé terão ciclofaixa e acessibilidade

As obras nos passeios das avenidas Moura Ribeiro e Nilo Peçanha, em Santos, vão começar em cerca de 3 meses

13/02/2018 - 21:45 - Atualizado em 13/02/2018 - 21:45

Calçada do canal da Av. Moura Ribeiro enfrenta
 desnível e rachaduras (Foto: Nirley Sena/AT)

Duas calçadas que há anos são alvos de reclamação de moradores do bairro Marapé, em Santos, serão revitalizadas. Os passeios públicos das avenidas Doutor Moura Ribeiro e Nilo Peçanha vão ganhar obras de acessibilidade e ciclofaixa. A expectativa é que o serviço seja realizado em 1.200 metros de extensão dos trechos e comece em cerca de três meses. 

O projeto da Prefeitura ainda prevê a instalação de 162 luminárias em LED e o plantio de 397,95 metros quadrados de grama nos 3,9 mil metros quadrados de passeios em concreto, além de sinalização horizontal por conta da ciclofaixa. 

Hoje, os pedestres e moradores que saem dos prédios e casas nessas avenidas têm como desafio diário atravessar a rua, já que é difícil utilizar a calçada destruída pelas raízes de árvores que ainda disputam espaço com os postes de iluminação. 

Munícipes que vivem no bairro explicam que há tempos o problema existe e questionam se desta vez a obra vai sair do papel, como conta Thiago Lopes Valino, de 33 anos.

“Moro aqui no Marapé desde 2014 e considero o trecho um pedaço de passeio deformado. Não dá para andar ali. Agora, se (a obra) vai sair, não sei. É ano de eleição e falam muito. Já veio até político aqui. Tomara que saia”, conta ele, que também costuma andar de bicicleta pelo bairro e lembra a necessidade de espaço destinado às bikes. “Todas as vezes que saio para pedalar tenho que andar na contramão, porque na mão de trânsito tem carro estacionado e saída de estacionamento”, complementa. 

Wesley Matheus de Carvalho, estudante de 18 anos que se mudou para o bairro há pouco mais de um, vai comemorar se a obra se concretizar. “(O trecho) está precisando. A única coisa que já mexeram nessa calçada foi para pintar a borda do canal. Se fizerem (o serviço prometido), vai ficar bom”, diz.

Projeto

A Prefeitura de Santos informa que o projeto passou por várias etapas até ser aprovado pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Cultural de Santos (Condepasa) e Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico (Condephaat), pois o canal que margeia as vias é tombado. 

O aviso do edital de concorrência para definir a empresa que fará o serviço nas avenidas Doutor Moura Ribeiro e Nilo Peçanha foi publicado no Diário Oficial de Santos da última quinta-feira. Por isso, a obra, que deverá durar 12 meses, pode demorar cerca de três meses para começar, com custo de R$ 3,2 milhões. 

Há convênio com o Conselho de Orientação e Controle do Fundo de Melhoria das Estâncias (COC), onde o projeto está aprovado. 

Veja Mais