Frente fria traz chuva e mais alagamentos para a região

Em Santos, maior problema é na entrada da Cidade, com trechos intransitáveis desde cedo

13/03/2018 - 09:35 - Atualizado em 13/03/2018 - 22:32

Chuva provocou novos pontos de alagamento na entrada de Santos (Foto: Rogério Soares/AT)

A chegada de uma frente fria trouxe chuva, deixou o mar agitado e causou mais transtornos à região durante esta terça-feira (13). A entrada de Santos ficou alagada desde o início da manhã até o início da noite. Por volta das 22 horas, segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego de Santos (CET) apenas uma faixa da Avenida Nossa Senhora de Fátima estava alagada e o trânsito no local, já fluia normalmente. 

Os motoristas que trafegavam pela Avenida Nossa Senhora de Fátima, no sentido São Vicente-Santos, encontraram desvio para veículos pequenos na direção da Rua Bóris Kauffmann. Já no sentido Santos-São Vicente, veículos menores não conseguiam passar desde a Avenida Martins Fontes. 

Ambos os sentidos da Avenida Martins Fontes ficaram transitáveis apenas pela faixa da esquerda. Na direção bairro/Centro da via, veículos de pequeno porte não passavam. E a Avenida Bandeirantes, sentido Centro/bairro, também está intransitável para veículos grandes. 

Na Ponta da Praia, no período da tarde, mar ficou mais agitado (Foto: Luigi Bongiovanni/AT)

Policlínica fechou mais cedo

Por conta de alagamentos nas ruas próxima à Policlínica da Alemoa/Chico de Paula, que fica na Rua Afonsina Proost de Souza, a unidade de saúde fechou mais cedo, por volta das 14h. A medida, segundo a Prefeitura, visa garantir a segurança dos usuários e servidores que atuam no serviço.

Todas as consultas agendadas serão remarcadas e os pacientes comunicados. A previsão é que o funcionamento seja retomado na quarta (14), no horário normal, das 7h às 17h.

A Defesa Civil de Santos informa que, desde sábado (10), nas últimas 72 horas, foram registrados 10.4 mm de chuva. O acumulado do mês, até 6 horas desta terça, é de 179.6 mm. O órgão afirma que não registrou ocorrências durante a madrugada por conta do temporal.

Maré 

Além da chuva, a ressaca intensificou a alta da maré na região, mas, segundo a Prefeitura, sem causar alagamentos significativos. Ainda há previsão de um novo pico, na madrugada de quarta-feira (14), às 2 horas, quando a maré deve atingir 2,0 metros.

Outras cidades

Entre as cidades da Baixada Santista, Cubatão foi a mais atingida pela chuva. O Polo Industrial ficou alagado e houve deslizamento de terra.

Em São Vicente, a Prefeitura informou, por meio da Defesa Civil, que, foram registrados alagamentos resultantes do acúmulo de chuva e alta da maré na região do Viaduto Mário Covas, na Vila Margarida, e na Linha Azul (Avenida Augusto Severo).

Por volta das 10 horas, as cidades de Bertioga, Guarujá, Mongaguá, Peruíbe e Praia Grande não tinham pontos de alagamentos e ocorrências por conta da chuva. 

Veja Mais