Victor Ferraz aprova manifestação de apoio ao Cruzeiro

"Concordo, o Santos tem que dar exemplo. Eu vi o jogo e quase fiz uma postagem", disse o atleta

20/09/2018 - 18:08 - Atualizado em 20/09/2018 - 18:18

Jogador foi o entrevistado nesta quinta-feira (20) (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

Capitão do Santos e um dos atletas mais chateados com a eliminação do time na  Libertadores deste ano, pela forma como foi, com direito a punição aplicada pela Conmebol pela escalação supostamente irregular do uruguaio Carlos Sánchez,  o lateral-direito Victor Ferraz aprovou a demonstração de apoio que a diretoria fez ao Cruzeiro, que foi prejudicado pela arbitragem na derrota por 2 a 0 para o Boca Juniros, na quarta-feira (19).
“Concordo, o Santos tem que dar exemplo. Eu vi o jogo e quase fiz uma postagem. Foi estranha a expulsão do Dedé. A comissão de arbitragem pediu o VAR para olhar o que não precisava olhar. Eu procuro me solidarizar com o Cruzeiro, mesmo sabendo que contra eles tivemos um lance curioso também. Bola que enfiei para o Gabigol no último minuto e ainda tinha tempo, ele sairia de cara com o Fábio”, disse o camisa 4 do Peixe, referindo-se ao duelo com os mineiros pela Copa do Brasil – na ocasião, os santistas venceram por 2 a 1 no tempo normal, mas foram eliminados nos pênaltis.
Dedé foi expulso injustamente contra o Boca Juniors, na Bombonera, depois de disputar uma bola  com o goleiro Andrada. No lance, o arqueiro levou uma cabeçada involuntária do brasileiro e caiu no chão. O árbitro paraguaio Eber Aquino recorreu ao VAR, entendeu o lance como agressão e expulsou Dedé. Instantes depois, os argentinos marcaram o segundo gol.
“Erros acontecem, a favor e contra. Ainda estou esperando um que nos favoreça (risos). Mas prefiro acreditar em erro e não em má fé. O Cruzeiro tem que esquecer isso aí e procurar virar o jogo, mesmo que muito difícil contra o Boca Juniors”, acrescentou o lateral.

Veja Mais