Técnico do Santos diz que decisão de árbitro pesou nas cobranças de pênaltis

Cuca também afirmou que sua equipe foi bem diante do Cruzeiro

15/08/2018 - 22:49 - Atualizado em 15/08/2018 - 23:10

Cuca diz que torcedor do Santos deve ficar orgulhoso
(Foto: Irandy Ribas/AT)

Ao fim das cobranças de pênaltis, o técnico Cuca se mostrou muito feliz com o empenho do Santos no duelo com o Cruzeiro. O treinador os elogiou, mas entendeu que o árbitro Rodolpho Toski Marques desestabilizou os jogadores santistas no último lance da partida. 

Na ocasião, ele havia dado cinco minutos de acréscimos, mas encerrou a partida antes disso, justamente quando o Peixe armava um ótimo contra ataque. 

“Foi grande jogo. Um jogo digno de duas equipes grandes. Temos que enaltecer a postura e espírito do time. É difícil jogar aqui, com Cruzeiro tendo mais 50 mil pessoas apoiando. Não quero culpar arbitragem. O Rodolpho foi bem. Mas eram 49 minutos e tínhamos que ir aos 50. Não foi o prejuízo só do lance, porque o Gabriel poderia perder a chance. É o emocional. E eu sabia que ia perder. Meu time inteiro correu na arbitragem, enquanto o Cruzeiro descansava. Emocionalmente, desestabiliza. Mas estou orgulhoso do nosso jogo”, falou o treinador. 

Com a desclassificação, o técnico pediu o apoio da torcida para o compromisso de sábado (18), diante do Sport, na Vila Belmiro, pelo Campeonato Brasileiro, onde o Santos ocupa a 17ª colocação. 

“Hoje, eu saio daqui feliz por tudo que os meninos apresentaram, e triste pela eliminação. O torcedor deve estar orgulhoso e precisamos deles no sábado”, finalizou.

Veja Mais