Suspenso por doping, Diogo Vitor rejeita tratamento

Atleta não aparece há mais de um mês para trabalho de recondicionamento físico

10/10/2018 - 19:51 - Atualizado em 10/10/2018 - 19:58

Diogo Vitor também não cumpriu acordo para tratamento clínico (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

Suspenso preventivamente do futebol desde abril, após ser flagrado no exame antidoping pelo uso de cocaína, o atacante Diogo Vitor continua sendo um problema para o Santos. Conforme o apurado por A Tribuna On-line, o meia-atacante de 21 anos não deu início ao tratamento clínico oferecido pelo clube há um mês e meio. Além disso, o jogador abandonou os trabalhos de recondicionamento físico que vinha fazendo com um profissional contratado por seus empresários.

Em meados de agosto, após longa ausência, Diogo Vitor compareceu ao Business Center, subsede do clube em São Paulo, onde conversou com o presidente José Carlos Peres. Na ocasião, o mandatário se propôs a ajudá-lo com o tratamento em uma clínica especializada em Campinas e com advogados para defendê-lo no julgamento que irá determinar a pena a ser cumprida.

Inicialmente, o atacante concordou com a ajuda e, inclusive, chegou a iniciar um trabalho de recondicionamento físico. Porém, há pouco mais de um mês ele não aparece para dar continuidade à atividade, e em momento algum cumpriu com o acordo feito em relação ao tratamento clínico.

Procurado pela Reportagem, o presidente do Santos disse que, por conta da suspensão, o atleta não pode comparecer ao clube. Contudo, desde o encontro na Capital, não tem qualquer notícia de Diogo.

“A única informação que eu tenho é que ele estava fazendo o recondicionamento físico particularmente. Mas confesso que não sei se ele segue na atividade ou se parou. Nós já suspendemos os salários dele e estamos aguardando. Oferecemos ajuda com advogados. O restante está com o empresário”, disse José Carlos Peres.

Em entrevista ao site, o técnico Cuca também falou que não tem notícias do jogador. “Eu nunca o vi por aqui. Nunca tivemos a oportunidade de conversar”, comentou.

A Tribuna On-line procurou o empresário do jogador por telefone. Sob a justificativa de que estava em reunião, ele disse rapidamente que Diogo Vitor não  sumiu e que daria todos os detalhes assim que saísse do compromisso. Entretanto, procurado outras vezes pela Reportagem, o profissional não foi mais localizado – assim como o próprio Diogo Vitor.

O site também conversou com um amigo do atleta. Ele disse que na segunda-feira (8) o jogador deixou Santos para visitar familiares em Santana da Vargem, no interior de Minas Gerais – sua terra natal –, e que na sexta-feira estaria de volta.

Reincidente

Essa não é a primeira vez que Diogo Vitor fica incomunicável. Depois ser flagrado no exame antidoping, após o jogo entre Santos e Botafogo, na Vila Belmiro, pelas quartas de final do Campeonato Paulista, o atacante ficou dois meses sem dar notícias ao clube e não atendia às ligações feitas por membros da diretoria.

Nos dois últimos anos, na base ou mesmo já entre os profissionais, Diogo Vitor também protagonizou casos semelhantes.

Veja Mais