Santos tem acerto com novo executivo, mas anuncio é adiado

Gustavo Vieira e o presidente José Carlos Peres tratam de minúcias do contrato

15/12/2017 - 18:07 - Atualizado em 15/12/2017 - 18:18

Gustavo estava sem clube desde setembro de 2016, quando deixou o Tricolor (Foto: Érico Leonan/SPFC.net)

Gustavo Vieira, filho do ex-jogador Sócrates, deve ser o diretor executivo do Santos durante a gestão José Carlos Peres. O anuncio depende apenas de alguns acertos no contrato do novo dirigente, e por isso não será feito nesta sexta-feira (15).

Por causa da transição entre o mandato de Modesto Roma Júnior para o de José Carlos Peres, os passos estão sendo dados com mais calma. Isso porque existe a preocupação do novo presidente em não ferir qualquer estatuto do clube, visto que ele só receberá a posse oficial no próximo dia 2 de janeiro.

Porém, a tendência é que antes mesmo da cerimônia oficial o novo executivo seja anunciado e já comece a trabalhar. Peres nem pensa em definir o treinador, contratações e dispensas sem ouvir o diretor. 

O Santos contratou apenas um jogador (Romário, lateral-esquerdo do Ceará), em contrapartida já não conta mais com atletas importantes como Lucas Lima, Zeca e vê o caso de Ricardo Oliveira ganhar contornos de novela. Além deles já não conta mais com Kayke, que já despediu oficialmente após o término de seu empréstimo.

Outro fator que preocupa a nova direção é o início da pré-temporada da equipe, marcada para o dia 3 de janeiro. Ao mesmo tempo que Peres não quer correr o risco de iniciar o ano sem um treinador, também não quer iniciar sua gestão de uma forma que possa trazer complicações no futuro.

Após receber a negativa de Rui Costa, da Chapecoense, e Diego Cerri, do Bahia, o ex-dirigente do São Paulo virou a primeira opção de Peres para o cargo. Após deixar o Tricolor, em setembro de 2016, Gustavo estava livre no mercado.

Veja Mais