Santos precisa quitar dívidas que somam R$ 119 milhões até dezembro

De acordo com José Carlos Peres, Peixe fatura R$ 8 milhões, mas gasta R$ 12 milhões por mês

13/09/2018 - 20:59 - Atualizado em 13/09/2018 - 21:05

Apesar das dívidas, Peres garante que clube nunca esteve tão organizado (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

Há nove meses administrando o Santos, o presidente José Carlos Peres trabalha para equilibrar  as finanças do clube. Durante entrevista coletiva no CT Rei Pelé, na noite desta quinta-feira (13), o mandatário afirmou que tem efetuado todos os pagamentos em dia, mas revelou a existência de débitos da ordem de R$ 119 milhões, a serem quitados até dezembro.

“O clube está organizado. Temos pagamentos em dia e não devemos um centavo para ninguém. O problema é que existe entulho financeiro a pagar. São R$ 119 milhões até dezembro. Foram acumulando dívidas e jogando para frente. O Santos fatura R$ 8 milhões e gasta R$ 12 milhões por mês. Não pode. Há muito o que fazer. Mas falar em caos é para quem tem interesse em tumultuar. O clube nunca esteve tão organizado", disse o presidente.

Ainda no que tange às questões financeiras do Santos, Peres revelou que tem recebido inúmeras críticas de empresários de futebol por ter colocado fim nas comissões das negociações, destinando os recursos diretamente aos cofres alvinegros.

“Vendemos o Rodrygo sem um centavo de comissão para empresários. Fizemos de clube para clube. São 45 milhões de euros para o Santos. O Real Madrid se assustou. Na transferência do Vinicius Junior do Flamengo para o mesmo Real Madrid, ficou um bom pedaço do dinheiro para empresários. Não fecho a porta para ninguém e não sou inimigo de ninguém. Eles (empresários) me batem (criticam) porque perderam a boquinha. Tenho orgulho da educação que recebi. Trabalhei 36 anos no mercado financeiro, tenho berço e não vou ser venal. O futebol é muito próximo do crime, temos que mudar isso”, completou o presidente santista.

Veja Mais