Santos elimina Botafogo-SP nos pênaltis e vai à semifinal

No tempo normal, equipes ficaram no empate por 0 a 0

21/03/2018 - 21:40 - Atualizado em 21/03/2018 - 22:03

Gabriel foi um dos atletas mais perigosos do Santos
(Foto: Irandy Ribas/AT)

Mesmo na Vila Belmiro, o Santos não conseguiu superar a defesa do Botafogo-SP e o goleiro Tiago Cardoso e ficou no empate em 0 a 0 com o time do interior nesta quarta-feira (21). A repetição do placar do jogo de ida das quartas de final fez com que a vaga para a semifinal fosse decidida nos pênaltis. Nas cobranças, o Peixe levou a melhor, pois acertou três batidas contra uma.

Como os times empataram no jogo de ida, no último domingo, quem vencesse nesta noite conquistaria a vaga na semifinal. Por isso, aproveitando-se do fator casa, o Santos tentou jogar no campo de ataque.

Assim, aos 17 minutos, o Peixe teve boa chance de gol. No lance, Jean Mota cruzou para Gabriel, e o atacante chegou batendo. A bola passou por cima do gol.

Depois disso, quem ameaçou foi o time do interior. Aliás, aos 19, o Botafogo só não abriu o placar por causa de Vanderlei. O goleiro defendeu chute de Bruno Moares, que recebeu a bola livre na área antes do arremate.

Aos 36, a equipe de Ribeirão Preto voltou a assustar. Danielzinho recebeu a bola na entrada da área e bateu para o gol. Vanderlei defendeu novamente.

Já aos 38, o Santos deu trabalho para o goleiro Tiago Cardoso. O arqueiro espalmou chute de Jean Mota, que havia recebido passe de Eduardo Sasha.

Então, surgiu a melhor oportunidade santista. Aos 43, Daniel Guedes cruzou para Dodô. Na área, o lateral-esquerdo bateu de primeira e quase abriu o placar.

Nos minutos finais, Gabriel pediu pênalti. Ele foi empurrado por um defensor na área, mas a arbitragem nada marcou.

Segundo tempo

No segundo tempo, Gabigol reclamou de outra penalidade aos 9. Após disparar do meio-campo, depois de dois marcadores escorregarem, o camisa 10 invadiu a área. Antes de o atacante chutar, um defensor deu um carrinho, e Gabriel caiu no campo na sequência. Mais uma vez, o juiz Leandro Bizio Marinho mandou o jogo seguir.

Como o Santos não conseguia pressionar o rival, o técnico Jair Ventura resolveu alterar a equipe aos 22. Jean Mota deu lugar a Diogo Vitor. Logo na sequência, Rodrygo saiu para a entrada de Arthur Gomes.

Aos 27, o Peixe criou mais uma oportunidade. Pela direita, Gabriel ficou com a bola e conduziu-a até a entrada da área, de onde bateu para firme defesa do goleiro.

Dois minutos mais tarde, nova polêmica. Léo Cittadini entrou na área e dividiu com Naylhor. Santista foi ao chão, mas arbitragem deu apenas tiro de meta.

Neste momento, o Peixe passou a jogar mais tempo no campo do adversário. Então, aos 35,  surgiu nova chance de gol. No lance, Gabigol tabelou com Daniel Guedes e, na área, chutou praticamente sem ângulo. A bola "beliscou" a trave e saiu pela linha de fundo.

Aos 37 minutos, Jair tentou sua última cartada. Colocou em campo Vitor Bueno no lugar de Sasha.

O Santos foi para o abafa. Desta forma, Arthur Gomes foi para a jogada individual e finalizou com força da entrada da área.  Tiago Cardoso espalmou.

O mesmo Arthur Gomes voltou a aparecer aos 44. Mais uma vez, ele arriscou tiro de fora da área e exigiu nova intervenção do goleiro botafoguense, que garantiu o empate.

Penalidades
Gabriel abriu as cobranças e converteu. Na sequência, Jheimy bateu no alto e empatou.

Depois, Tiago Cardoso defendeu a cobrança de Vitor Bueno. Então, Bruno Moraes foi tentar colocar oN Botafogo na frente, mas chutou para fora.

Diogo Vitor cobrou com perfeição na sequência e desempatou. Depois, Dodô do Botafogo chutou para fora.

Lucas Veríssimo foi pra a bola e também chutou para fora. Para a sorte do Santos, Willian Oliveira também finalizou para longe do gol.

Arthur Gomes, assim, ficou com a bola do jogo. Ele converteu e colocou o Peixe na semifinal.

Veja Mais