Santos desperdiça chances e perde, de virada, para o Cruzeiro

Peixe não acerta a mira, para em outra boa atuação de Fábio, e vê invencibilidade no Brasileiro cair

23/09/2018 - 20:55 - Atualizado em 23/09/2018 - 20:55

Sassá empatou para o Cruzeiro logo no início do segundo tempo (Foto: Código19/Folhapress)

O Cruzeiro venceu o Santos por 2 a 1, neste domingo (23), em partida disputada no Mineirão, em Belo Horizonte, pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro. O resultado deu fim a duas séries históricas do Peixe. A de nove jogos sem perder e a de oito partidas sem sofrer gols.

Gabriel abriu o placar para o Peixe, ainda no primeiro tempo, mas com Sassá e Raniel, a Raposa virou o placar na segunda etapa. Com isso, Cuca segue sem vencer equipes que estão entre as dez melhores colocadas no Brasileirão.

O Santos volta a campo no domingo (30) para enfrentar o Atlético-PR, às 16h, na Vila Belmiro. O Cruzeiro tem um desafio já na quarta-feira (26), quando encara o Palmeiras, às 21h45, no Mineirão, em partida válida pela semifinal da Copa do Brasil. No jogo de ida, a Raposa venceu por 1 a 0. 

Santos é cirúrgico e sai na frente

O jogo começou com maior domínio do Cruzeiro, que comandava o ritmo do jogo e as ações ofensivas. Nos primeiros minutos, Raniel teve duas boas oportunidades. Na primeira, Vanderlei fez a defesa, e na segunda, Luiz Felipe evitou que o atacante completasse cruzamento de Egídio para o gol.

Já o Santos, que tinha dificuldades para criar, respondeu somente aos 15 minutos, mas com gol. Carlos Sánchez cruzou e Gabriel desviou de cabeça, encobrindo Fábio e abrindo o placar para o Peixe.

A Raposa reagiu aos 22 minutos. Raniel deixou David na cara do gol, Vanderlei abafou a finalização do atacante e fez grande defesa, colocando a bola para escanteio. Na cobrança, Murilo desviou cruzamento e acertou a trave santista.

Cinco minutos depois, o Peixe chance de ampliar. Após cobrança de escateio, Fábio afastou mal e a bola caiu nos pés de Diego Pituca, dentro da área. O volante chutou, mas a bola subiu e foi por cima do gol. Aos 35 minutos, foi a vez de Rodrygo quase marcar. O atacante cobrou falta, a bola desviou em Raniel e explodiu no travessão.

O Cruzeiro tinha um maior volume de jogo, mas sem levar perigo ao gol santista. Já o Alvinegro, quando chegava ao ataque, ameaçava a meta de Fábio. Aos 41 minutos, Carlos Sánches encontrou Gabriel na área. O artilheiro dominou e bateu forte para boa defesa do goleiro cruzeirense. No último lance do primeiro tempo, Bruno Henrique puxou o ataque e deixou Rodrygo, cara a cara com Fábio. O camisa 1 brilhou e salvou os mineiros.

Santos desperdiça chances e leva a virada

Mano Menezes veio para o intervalo com duas substituições. Saíram Éderson e Rafael Sóbis para as entradas da Robinho e Sassá. E foi o segundo que se destacou no primeiro minuto. Edílson passou por Dodô e cruzou. Sassá subiu mais que toda a defesa santista e cabeceou para empatar a partida.

Aos 4 minutos, uma jogada preocupante para os dois times. Murilo perde dividida para Rodrygo. No lance, zagueiro cai e desloca o ombro, sendo substituído por Léo. Na sequência da jogada, o atacante do Peixe toca para Gabriel, na área, e o camisa 10 do Alvinegro sofre toque de Manoel antes de finalizar. O banco de reservas visitante pediu pênalti, mas a arbitragem mandou o jogo seguir.

Gabriel perdeu grande chance de colocar o Santos na frente aos 13 minutos. Atacante recebeu bom passe e bateu cruzado. Fábio fez boa defesa. No rebote, o artilheiro santista cabeceou fraco e o goleiro só encaixou a bola.

Com a entrada de Robinho, o Santos perdeu o meio-campo e o Cruzeiro passava a pressionar. Cuca decidiu sacar Alison para colocar Yuri. Aos 28 minutos, Bruno Henrique roubou a bola de Edílson, avançou em velocidade e, da entrada da área, chutou. Mas a bola foi para fora.

O Santos voltou a equilibrar as ações em campo e quase marcou o segundo gol com Bruno Henrique. Aos 33, Gabriel fez linda jogada dentro da área, fintando Manoel, e chutou. Fábio brilhou novamente e, no rebote, Bruno Henrique, sozinho, cabeceou para fora.

E o castigo para o Santos veio aos 37 minutos. Edílson cruzou, David ajeitou de cabeça e Raniel, também de cabeça, tocou para o fundo das redes de Vanderlei. Após o gol, Cuca sacou Sánchez e Bruno Henrique para as entradas de Bryan Ruíz e Copete.

A última chance santista veio aos 44 minutos. Victor Ferraz cobrou falta e Fábio espalmou a bola para escanteio.

Ficha técnica:

Cruzeiro - Fábio; Edílson, Murilo (Léo), Manoel e Egídio; Bruno Silva, Ariel Cabral e Éderson (Robinho); David, Rafael Sóbis (Sassá) e Raniel. Técnico: Mano Menezes.

Santos - Vanderlei; Victor Ferraz, Robson Alves, Luiz Felipe e Dodô; Alison (Yuri), Diego Pituca e Carlos Sánchez (Bryan Ruíz); Rodrygo, Bruno Henrique (Copete) e Gabriel. Técnico: Cuca.

Gols - Gabriel, aos 15 minutos do primeiro tempo (Santos); Sassá, ao 1 minuto do segundo tempo e Raniel, aos 37 minutos do segundo tempo (Cruzeiro)

Cartões amarelos - Murilo e Egídio (Cruzeiro); Victor Ferraz e Dodô (Santos)

Árbitro - Braulio da Silva Machado (AB-SC)

Veja Mais