Peres proíbe funcionários do Santos de seguir ordens de Rollo

Presidente do Alvinegro baixou uma portaria para evitar que documentos vazassem do clube

12/09/2018 - 21:40 - Atualizado em 12/09/2018 - 21:43

Santos convive com racha interno entre vice e presidente (Foto: Ivan Storti/Santos FC

A crise política do Santos ganhou mais um capítulo decisivo ontem, quando o presidente José Carlos Peres rebateu críticas do vice Orlando Rollo e baixou portaria determinando que nenhuma orientação dele seja seguida pelos funcionários do clube sem antes contar com a aprovação da presidência, sob pena de sanção disciplinar e instauração de sindicância em caso contrário.

Diante do ocorrido, Rollo convocou entrevista coletiva para esta quinta-feira (13), às 19 horas, em Santos. Na ocasião, ele, que já chamou a gestão atual de “pífia” e que reclamou por ter sido alijado das principais decisões do clube, deve comentar as críticas de Peres e revelar o que pretende fazer até a realização da assembleia geral de sócios.

José Carlos Peres e Orlando Rollo foram adversários na eleição presidencial de dezembro de 2014. No pleito seguinte, no final de 2017, eles se uniram e conquistaram a preferência do eleitorado, deixando para trás Modesto Roma Júnior (então presidente), Andres Rueda e Nabil Khaznadar. Contudo, o espírito de unidade entre presidente e vice durou pouco, e hoje ambos retratam o conturbado momento político vivido na Vila Belmiro.

LEIA MAIS

<