Jogadores intercedem por Levir Culpi e Santos decide mantê-lo

Diretoria aguardava chegada do treinador para anunciar sua saída, mas as coisas mudaram

20/10/2017 - 16:16 - Atualizado em 20/10/2017 - 18:47

Reunião com atletas foi decisiva para Modesto manter Levir Culpi no cargo (Foto: Michael Santos/AT)

O Santos demitiu e recontratou Levir Culpi em questão de instantes nesta sexta-feira (20). Depois de decidir mandar o treinador embora e apenas esperar sua chegada ao CT Rei Pelé para comunicá-lo, o presidente Modesto Roma Júnior mudou de ideia e resolveu mantê-lo. A mudança atendeu a um pedido dos jogadores, que não queriam a saída do treinador.

“É hora de levantarmos a cabeça e ir em busca do campeonato”, afirmou o presidente Modesto Roma Júnior.

A diretoria do clube havia decidido tirar Levir e colocar Elano como treinador após o empate em 1 a 1 com o Sport, em Recife, pelo Campeonato Brasileiro, resultado que jogou o time da segunda para a quarta colocação e que dificultou ainda mais a briga pelo título.


A assessoria do treinador já tinha até preparado comunicado em que comentava a saída e falava da passagem dele pelo clube. Contudo, em questão de instantes, tudo mudou. Levir, ao que tudo indica, fica no clube até o fim do ano.

Assessor pessoal de Levir já havia publicado em rede social da demissão do treinador (Foto: Reprodução)

Em nota, o assessor Adriano Rattmann afirma que o texto publicado em seu perfil pessoal do Facebook não tinha um teor oficial, mas sim um mero desabafo sobre o que leu em veículos de imprensa sobre a saída de Levir e decidiu fazer expor sua opinião sobre a sequência de demissões de técnicos no Brasil.

Confira a nota na íntegra:

A notícia publicada em vários veículos de comunicação da demissão de Levir Culpi me deixou tão revoltado que sequer aguardei um contato com o Levir para emitir minha opinião em meu perfil nas redes sociais. Na verdade não me posicionei como assessor de imprensa, não emiti nota oficial e não postei nada nas redes sociais do Levir Culpi. Mas escrevi um texto pessoal de revolta com a demissão exagerada dos técnicos brasileiros no futebol brasileiro, pois já são 21 só no BR2017. Preciso esclarecer apenas que em nenhum momento a assessoria de imprensa do Levir comunicou a demissão do treinador. Se fosse algo oficial teria incluído aspas do treinador. Todos os atendimentos que fiz por telefone disse que não tinha a informação. Acabei repercutindo apenas o que li nos veículos de imprensa, notícias postadas entre 14h40 e 14h52, ou seja, uma hora antes do meu posicionamento pessoal no meu Facebook.

Adriano Rattmann – Assessor de Impensa do Levir Culpi

*Com informações de Michael Santos

 

Veja Mais