Ex-funcionário do Santos, Luizinho Hotshows faz ameaças e críticas a Peres

Rapaz chamou presidente de pilantra e safado e fez acusações contra membro do Comitê Gestor

11/09/2018 - 17:22 - Atualizado em 11/09/2018 - 17:54

Hotshows precisou ser contido por seguranças do clube na saída de Peres (Foto: Irandy Ribas/AT)

Demitido do Santos há cerca de três meses, Luis Fernando Santos Souza, também conhecido como Luizinho Hotshows, aproveitou para protestar na turbulenta noite de segunda-feira (10), na Vila Belmiro, que terminou com a aprovação pelo Conselho Deliberativo dos dois pedidos de impeachment contra o presidente  José Carlos Peres.

Inconformado com o seu desligamento do quadro de funcionários do departamento de Marketing por justa causa, Hotshows, com o seu crachá de assistente administrativo nas mãos, se atirou contra o capô do Volvo XC60 branco do mandatário e fez ameaças ao dirigente. "Você foi pilantra comigo! Peres, está aqui o meu crachá. Eu vou enfiar na sua boca. Você vai engolir esse crachá. Você foi safado!", disse ele, até ser contido pelos seguranças do Santos.

Após o presidente deixar a Vila Belmiro no banco traseiro do automóvel, o ex-funcionário explicou que foi demitido por não ter aceitado  convencer os sócios do Santos a ficarem do lado de José Carlos Peres na à época   hipotética assembleia geral que vai definir o destino do dirigente.

"Ele (o Peres) queria que eu fizesse as coisas erradas que pedia, e eu disse que não ia fazer. Depois disso, me mandou embora por justa causa", disse. "O principal pedido que ele me fazia era  convencer os sócios a estarem do lado dele. E eu disse que não ia fazer, porque não estava do lado do (Orlando) Rollo, vice-presidente do Santos), nem do Peres. Fui coordenador de campanha do Peres e estava trabalhando no Marketing do Santos. Eu não queria trabalhar para nenhum dos dois lados. Queria trabalhar para o clube. Não tinha necessidade de ele me mandar embora por justa causa", acrescentou o ex-funcionário.

Luizinho Hotshows também fez duras críticas a Pedro Dória, membro do Comitê de Gestão do Santos. De acordo com o ex-funcionário, Dória é quem articula tudo no clube a mando do presidente.  "Todas as maracutaias do clube são feitas por ele. Tem várias coisas. O Peres me processou por ameaça de morte no Departamento Estadual de Investigações Criminais (DEIC), em São Paulo, e tive que me resguardar. O meu advogado pediu. Mas chegou a esse ponto e não dava mais para aguentar. Ele pegou sim muito dinheiro na campanha de empresários e, por isso, retribuiu isso com cargos dentro do Santos. E isso eu tenho como comprovar tudo".

Em julho deste ano, Peres, Dória e Marcelo Frazão, executivo de marketing do Santos, registraram boletim de ocorrência contra Luizinho Hotshows. Na ocasião, antes de ser demitido, o ex-funcionário criou um grupo de WhatsApp com os três, além do vice-presidente Orlando Rollo, e proferiu  ameaças contra o trio por meio de uma mensagem de áudio com mais de 13 minutos.

"Eu não sei quem ele é e não tinha nenhuma função no clube. Além disso, fez várias ameaças a nós três no Whatsapp. Então, foi demitido por uma questão técnica e pelas ameaças que fez. Não passou sequer do período de experiência. Agora, em relação a essas acusações que fez, ele que apresente provas de tudo isso", disse Pedro Dória.

Veja Mais