Vigiagro faz o controle especial da movimentação de produtos agropecuários

Sistema conta com 111 serviços e postos instalados em diversos locais, inclusive em Santos

27/12/2017 - 13:48 - Atualizado em 27/12/2017 - 13:54

Em Santos, Vigiagro funciona na Rua Júlio Conceição, n 38 (Foto: Rogério Soares/AT)

Os produtos de origem animal ou vegetal importados, exportados ou em trânsito internacional (quando entram no Brasil para sair logo em seguida) contam com um controle especial das autoridades brasileiras. Esse trabalho é feito pelo Sistema de Vigilância Agropecuária Internacional (Vigiagro), do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

O Vigiagro conta com 111 serviços e postos instalados em aeroportos, postos de fronteira, aduanas especiais e portos, inclusive em Santos. 

No complexo marítimo, seus fiscais controlam e fiscalizam as operações com animais, vegetais, insumos (como as rações para animais), produtos de origem animal ou vegetal e, principalmente, embalagens e suportes de madeira utilizados no transporte das mais diversas cargas. É o caso das madeiras utilizadas na estrutura de contêineres, que devem ser tratadas antes de chegar ao País.

Dessa forma, o Vigiagro atua principalmente para impedir a entrada de espécies “estranhas” ao ecossistema da região. O temor é que animais ou vegetais cheguem ao País, onde não contam com predadores naturais, e acabem se alastrando sem controle, ameaçando desde plantações e criações até a saúde pública. 

A unidade que atende o cais santista funcionava no Centro, na Rua XV de Novembro, em um imóvel alugado. Mas, desde o início do mês, ela conta com novas instalações (e próprias), na Rua Júlio Conceição, nº38, na Vila Mathias. O local é aberto ao público das 8 às 17 horas. O esclarecimento de dúvidas sobre processos têm início às 10 horas.

No posto, também é feita a emissão do Certificado Zoosanitário Internacional (CZI), exigido para o transporte de animais entre países - inclusive os de estimação, quando acompanham seus donos em viagem, não importando se vão embarcar em navios ou aviões

Veja Mais