Nova versão do Plano Mestre do Porto de Santos deve ser entregue em outubro

Documento é um importante instrumento de planejamento do porto

12/09/2017 - 11:18 - Atualizado em 12/09/2017 - 11:47
Ogarito Linhares falou sobre o Plano Mestre
do Porto de Santos (Foto: Carlos Nogueira/AT)

No segundo painel, apresentado pelo diretor de Outorgas Portuárias da Secretaria Nacional de Portos, do Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Ogarito Linhares, foram debatidos investimentos logísticos e de infraestrutura para o Porto de Santos.

No evento, Linhares comemorou a nova versão do Plano Mestre do Porto de Santos, elaborado com representantes da Autoridade Portuária e de terminais do cais santista. O plano mestre é um instrumento de planejamento do porto, com projeções de seu desenvolvimento e de suas operações. A nova versão do documento, considerado uma importante conquista para a Cidade, segundo Linhares, deverá ser entregue em outubro.

O trabalho feito a partir de uma parceria entre o MTPAC e a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), tem como objetivo determinar não só o potencial de crescimento do cais e de suas instalações, como também o tipo de carga a ser movimentada em cada parte do complexo.

“Não há possibilidade de crescimento sem planejamento. Será um avanço muito importante para o Porto de Santos. Ele abre um horizonte para a expansão portuária da Cidade. Um porto sem plano mestre é um plano sem rumo”.

Com a nova versão do documento será possível identificar a demanda do complexo marítimo até 2045.

A partir do Plano Mestre, a Codesp desenvolve o Plano de Desenvolvimento de Zoneamento de Santos (PDZ). Esse instrumento vai apontar as demandas e projeções específicas do Porto de Santos, que dará origem a novos arrendamentos e renovações de contrato.

Veja Mais