Nova legislação trabalhista é debatida em encontro sindical

Participaram do encontro dirigentes de outros sindicatos, bem como de centrais sindicais

21/03/2018 - 15:11 - Atualizado em 21/03/2018 - 15:19

Evento aconteceu na manhã de ontem, na Subseção-Santos da OAB (Foto: Carlos Nogueira/AT)

A decisão em caráter liminar obtida pelo Settaport ( Sindicato dos Empregados Terrestres em Transportes Aquaviários e Operadores Portuários do Estado de São Paulo) na semana passada, obrigando as empresas a fazer o recolhimento da contribuição sindical, motivou uma reunião na manhã dessa terça-feira (20), no auditório da Subseção da OAB - Santos, no Centro. 

Participaram do encontro dirigentes de outros sindicatos, bem como de centrais sindicais. O tema central foi uma reação conjunta da representação trabalhista contra os efeitos da Reforma Trabalhista (Lei 13.467/17), em vigor desde novembro passado. Houve, ainda, explanação do advogado Douglas Martins, que representou o Settaport na ação. 

“Foi um pontapé inicial para deliberarmos e definirmos os próximos passos dessa mobilização, reivindicando direitos comuns a todos os trabalhadores”, explicou Nilson Franco, coordenador do grupo de trabalho do Conselho Sindical. 

Presidente do Settaport, Chico Nogueira, também vereador pelo PT de Santos, destacou o discurso de unidade sindical. “A luta não é de um sindicato, ou de uma categoria, mas da classe trabalhadora

Veja Mais