Governo recebe proposta para privatizar dragagem

Grupo quer a criação de um consórcio formado por arrendatários, operadores portuários

17/08/2017 - 13:56 - Atualizado em 17/08/2017 - 14:07

Ideia surgiu da insatisfação dos usuários do Porto de Santos (Foto: Carlos Nogueira/AT)

O futuro e formato de execução da dragagem do Porto de Santos entram em discussão em Brasília. Além de ser um dos temas da 15ª edição do Santos Export, entidades ligadas à atividade portuária em Santos devem entregar nesta quinta-feira (17) a proposta de privatização do serviço para o Governo Federal.

O grupo, formado por dez entidades portuárias, quer a criação de um consórcio formado por arrendatários, operadores portuários, terminais privados e, possivelmente, a Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp). 

A nova empresa, que poderia ser uma Sociedade de Propósito Específico (SPE), sem fins lucrativos, terá como único objetivo garantir a dragagem do Porto de Santos e, como remuneração, receberia parte da tarifa destinada à manutenção das profundidades do cais santista.

A proposta será entregue nesta quinta-feira (17)  durante a primeira reunião em Brasília do grupo de trabalho interministerial criado para discutir o tema.

A ideia surgiu da insatisfação dos usuários do Porto de Santos que, com os recentes problemas envolvendo a manutenção da profundidade do canal de navegação, trazendo prejuízos ao setor, afirmam que o poder público não teria capacidade para fazer a gestão desses serviços.

Fórum

Além de promover um novo modelo de dragagem, o Santos Export - Fórum Internacional para a Expansão do Porto de Santos, que acontece nos dias 11 e 12 de setembro, também terá em sua programação painéis sobre os acessos terrestres ao complexo portuário e as novas tecnologias nas operações do cais santista.

O evento, organizado pelo Grupo Tribuna e pela Una Marketing de Eventos e que está em sua 15ª edição, também deve dar um panorama sobre investimentos logísticos, infraestrutura e o papel do Porto de Santos. Além disso discutirá a importância do cais santista para a retomada do crescimento econômico do País.

Veja Mais