Balsa com 251 pessoas a bordo naufraga nas Filipinas

Acidente aconteceu na costa de Real, depois que a balsa "Mercraft 3" zarpou do porto

21/12/2017 - 13:39 - Atualizado em 21/12/2017 - 14:23

Porto da Filipinas fica 70 km ao leste de Manila (Reprodução/TV Globo)

Uma balsa que transportava 251 pessoas naufragou nesta quinta-feira nas Filipinas, o que deixou um número indeterminado de vítimas, anunciou a Guarda Costeira do arquipélago.

O acidente aconteceu na costa de Real, depois que a balsa "Mercraft 3" zarpou deste porto que fica 70 km ao leste de Manila para seguir até a ilha de Polillo, com condições meteorológicas adversas, indicou Armand Balilo, porta-voz da Guarda Costeira.

De acordo com a rádio DZMM, as equipes de emergência recuperaram os corpos de quatro pessoas na água, assim como vários sobreviventes.

Mas a Guarda Costeira ainda não divulgou um balanço oficial.

"O vento aumentou de repente e a embarcação teve que parar quando a proa começou a encharcar", afirmou a DZMM Donel Mendiola, um estudante que sobreviveu ao naufrágio.

"Alguns (passageiros) nadaram, mas vi pessoas idosas que pareciam estar mortas", disse.

"Ouvimos que havia vítimas, mas estamos verificando", afirmou Balilo. 

Vários helicópteros e navios de resgate foram enviados à região do acidente.

"Acreditamos que a meteorologia é um dos principais fatores do acidente", completou.

A balsa zarpou de Real no momento em que o arquipélago se prepara para a chegada da tempestade tropical Tembin, que deve tocar a terra na manhã de sexta-feira.

A embarcação, no entanto, recebeu autorização para a viagem porque não foi emitido um boletim meteorológico especial para a zona de Real e Polillo, ao leste da ilha principal de Luzon.

Balilo afirmou que a embarcação tinha capacidade para 286 pessoas.

O governo aconselhou milhões de filipinos a antecipar as viagens de Natal por causa das condições meteorológicas previstas para os próximos dias.

As balsas são muito importantes no sistema de transportes nas Filipinas, um arquipélago de mais de 7.100 ilhas, sobretudo para milhões de pessoas muito pobres para pagar por viagens de avião.

Os acidentes marítimos são frequentes no país, geralmente provocados por normas de segurança pouco rígidas, controles deficientes e superlotação das embarcações. 

Há 30 anos, em 21 de dezembro de 1987, a balsa Dona Paz colidiu com um petroleiro, uma tragédia que deixou 4.300 mortos, o mais grave acidente marítimo da história em tempos de paz.

Em 2015, a balsa "Kim Nirvana" virou pouco depois de zarpar, um acidente que deixou 61 mortos no centro das Filipinas. A causa aparente do naufrágio do navio, que transportava toneladas de cimento, arroz e fertilizante, foi o excesso de carga.

Em 2013, a balsa "St Thomas Aquino", que transportava 830 passageiros e tripulantes, afundou no porto de Cebu, também no centro das Filipinas, após uma colisão com um cargueiro. A tragédia deixou 71 mortos e 49 desaparecidos.

Veja Mais