Trio acusado de roubos em Santos é preso após tentar matar PM

Acusado de ligação com o Primeiro Comando da Capital (PCC), o bando foi preso em flagrante, em Praia Grande

22/06/2018 - 21:00 - Atualizado em 22/06/2018 - 21:00

Policiais do 2º DP de Santos esclareceram dois roubos a mão armada cometidos por um trio preso em flagrante em Praia Grande, após tentar matar um policial militar.

Um dos assaltos elucidados foi praticado contra a lanchonete Subway situada na Avenida Ana Costa, no Campo Grande. No outro crime, uma professora teve roubado o seu veículo Fox, na Vila Belmiro.

Os acusados são Felipe Marcolino dos Santos, o Vovô, de 30 anos; Roberth Lincon Barroso de Oliveira, o Chuchu, de 22, e Vinicius Souza Santos, de 29. Antes de serem autuados em flagrante, eles já eram procurados da Justiça por outros roubos. Os marginais ainda são suspeitos de mais delitos.

Chefiados pelo delegado Francisco Garrido Fernandes e investigador Marcos Pina, os policiais José Camargo e André Higa reuniram provas da participação dos três acusados nos assaltos contra a lanchonete e a professora.

A filial da Subway foi roubada no dia 6 de maio. Além do dinheiro da caixa registradora e de pertences de pessoas que ali estavam, o trio levou o cofre do estabelecimento.

A professora, de 46 anos, foi roubada na noite de 21 de março. Ela chegava com o seu carro no prédio onde mora, quando foi dominada e obrigada a sair do automóvel, deixando a chave no contato.

Um quarto assaltante, que não foi identificado, deu suporte à ação de Vovô, Chuchu e Vinicius. Ele ficou nas imediações do edifício ao volante de um carro. Após a consumação do roubo, ele utilizou este veículo para escoltar o Fox.

Captura

Acusado de ligação com o Primeiro Comando da Capital (PCC), o trio tentou matar a tiros um policial militar na noite de 15 de maio, em Praia Grande, sendo preso em flagrante.

De folga e à paisana, o policial trabalha na Capital e estava em seu carro, que se encontrava estacionado. Pelo retrovisor, percebeu a aproximação de Vovô e Chuchu armados e reagiu em legítima defesa.

Com a troca de tiros, a dupla correu até um Ford Fiesta, no qual era aguardada por Vinicius. O policial não se feriu e, momentos depois, o trio foi localizado e preso por outros PMs, após perseguição.

Devido a uma freada brusca, Vinicius fraturou o nariz ao batê-lo no para-brisa do Fiesta que dirigia. Chuchu estava baleado no pé esquerdo. No carro ocupado pelo trio havia duas pistolas de calibres .40 e 45. 

Veja Mais