Supostos integrantes do PCC são detidos em Peruíbe

Segundo delegado que investiga o caso, no imóvel havia maconha, crack e cocaína

13/01/2018 - 15:50 - Atualizado em 13/01/2018 - 15:50

Com o trio, foram encontradas drogas já prontas para a venda a varejo (Foto: Divulgação)

Duas mulheres e um homem acusados de integrar o Primeiro Comando da Capital (PCC) foram presos por investigadores da Delegacia de Peruíbe com drogas já preparadas para a venda a varejo.

A captura ocorreu em uma casa na Avenida Tiradentes, no Balneário Jangada. No celular de uma das acusadas, apelidada de Loira Perigosa, havia diálogos dela com integrantes da facção por meio do WhatsApp. Nos diálogos lhe foram oferecidas armas para atacar policiais que estariam prejudicando o tráfico de entorpecentes.

A prisão do trio aconteceu na tarde de quarta-feira. Maximiliano Santos Ferreira de Lima, de 24 anos, Jasciela Pontes Gomes, de 30, e Clotilde Aparecida Romano Alves, de 43, a Loira Perigosa, foram autuados em flagrante pelo delegado Arilson Veras Brandão por tráfico de drogas e por integrar organização criminosa. 

Segundo o delegado Bruno Mateo Lázaro, no imóvel havia 958 gramas de maconha, 338 gramas de crack, 675 gramas de cocaína e 63 cápsulas desta droga. 

Veja Mais