Sargento da PM é morto com oito tiros em São Vicente

Marco Aurélio de Abreu Lopes, de 61 anos, teve ainda a pistola roubada pelos criminosos

17/01/2018 - 19:25 - Atualizado em 17/01/2018 - 21:02

O latrocínio ocorreu em frente a um depósito de materiais recicláveis (Foto: Reprodução/Google Maps)

Sargento reformado da Polícia Militar, Marco Aurélio de Abreu Lopes, de 61 anos, foi executado com oito tiros por cerca de cinco marginais, às 9h40 desta quarta-feira (17) em São Vicente.

Os criminosos pedalavam bicicletas e, antes de fugirem em direção ao Dique do Sambaiatuba, roubaram a pistola que a vítima portava, mas sequer teve tempo de sacá-la.

O latrocínio ocorreu em frente a um depósito de materiais recicláveis, na Rua Américo Martins dos Santos, no Jardim Paraíso, onde Marco Aurélio trabalhava como segurança.

Segundo testemunhas, antes da chegada dos criminosos, um rapaz negro, sem camisa e com uma tatuagem na perna se aproximou do depósito em uma bicicleta vermelha.

O desconhecido queria saber quem era o homem que estava em pé na frente do estabelecimento. O rapaz se referiu a Marco Aurélio, mas as testemunhas garantiram que não revelaram ser ele o segurança do depósito.

Cerca de 15 minutos depois, surgiram os marginais em bicicletas e dispararam na direção da vítima. O sargento reformado levou um tiro na cabeça, quatro no peito, um no braço direito, um no punho esquerdo e outro em uma das pernas.

Oito estojos deflagrados foram coletados por peritos no local, sendo dois de calibre 380 e seis de calibre 9 milímetros. Marco Aurélio foi levado em uma viatura da PM ao Hospital Municipal de São Vicente, onde faleceu às 10h15.

A equipe do delegado Luís Carlos Cunha e do investigador Adilson Peres, do 1º DP de São Vicente, apura o latrocínio. Ainda não há pistas sobre os autores do crime.

Veja Mais