Rota prende dois após assalto a estrangeiros em Santos

Vítimas são da China e Bangladesh. Um criminoso foi ferido após apontar uma arma para PMs

26/05/2018 - 21:00 - Atualizado em 27/05/2018 - 10:31

Criminosos tentaram se refugiar pulando o muro
da UME José Bonifácio (Foto: Vanessa Rodrigues/AT)

Dois marinheiros asiáticos, sendo um da China e outro de Bangladesh, foram assaltados por bando formado por sete rapazes, na sexta-feira (25) à noite, em Santos. Alertados por populares, policiais das Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota) prenderam dois marginais. Um deles portava um revólver e foi baleado ao apontá-lo na direção dos PMs.

 

Davi Pinto Gonçalves da Silva, de 19 anos, trazia na cintura um revólver Taurus calibre 38 carregado com quatro balas intactas e duas picotadas. Quando ele sacou a arma e mirou para a equipe da Rota, um dos PMs foi mais rápido e, em legítima defesa, efetuou um único disparo, atingindo-o. Em seguida, os policiais prestaram socorro ao acusado, que está internado na Santa Casa.

Diego Pablito de Souza, de 24 anos, empunhava uma faca, mas a dispensou e logo se rendeu. Conduzido à Central de Polícia Judiciária (CPJ), ele foi autuado em flagrante por roubo qualificado pelo delegado Octávio Augusto C. R. Carvalho, sendo encaminhado à cadeia. As vítimas não tiveram dúvidas em reconhecê-lo como um dos envolvidos no assalto.

Davi não pôde ser interrogado nem reconhecido pelas vítimas porque ficou hospitalizado. Porém, convicto de sua participação no roubo, o delegado também o autuou em flagrante. Além do revólver, este rapaz portava um celular tomado do chinês. O outro marinheiro não chegou a ter bens roubados. Internado sob escolta policial, Davi será recolhido à prisão tão logo receba alta.

Os marinheiros foram cercados e assaltados pelo bando nas imediações do cruzamento das avenidas Conselheiro Nébias e Campos Sales, na Vila Nova. Os policiais da Rota realizavam patrulhamento pela área e tiveram a atenção voltada para populares que gritavam “ladrão, ladrão”. Com a aproximação da viatura, os marginais se dispersaram.

Cinco ladrões conseguiram fugir e não foram identificados. Diego e Davi tentaram se refugiar pulando o muro da Unidade Municipal de Educação (UME) José Bonifácio, na Avenida Conselheiro Nébias, 219, mas os policiais os alcançaram. Diego largou a faca e se entregou. Davi optou por sacar o revólver e apontá-lo para os PMs, sendo baleado.

Veja Mais