Polícia prende homem acusado da morte de passageiro de ônibus no Itararé

Frank da Silva efetuou disparo durante assalto na orla, que acabou atingindo Eleomiro Fernandes Filho

11/07/2018 - 16:22 - Atualizado em 11/07/2018 - 18:23

Chinelos brancos usados pelo acusado
no dia do crime (Foto: Alexsander Ferraz/AT)

Acusado de efetuar o disparo que atingiu o passageiro de um ônibus, causando a sua morte, na orla da Praia do Itararé, em São Vicente, Frank da Silva, de 18 anos, foi detido terça-feira (10) à tarde e reconhecido na manhã desta quarta-feira (11) como autor do tiro.

O reconhecimento pessoal foi realizado no 1º DP de São Vicente por um administrador de empresas, de 54 anos, morador em São Paulo. No feriado de segunda-feira (9), o turista e a sua mulher, uma dentista, de 53 anos, pedalavam as suas bicicletas pela ciclovia da orla.

De acordo com o casal, dois rapazes, mediante ameaça de revólver que um deles portavam, exigiram as bicicletas. As vítimas entregaram os veículos, além de um celular. Os ladrões pedalavam bicicletas velhas, que foram abandonadas no local para que fugissem com as das vítimas.

Logo após subir em uma das bicicletas, o rapaz agora reconhecido como sendo Frank efetuou um disparo. No momento em que este rapaz já se afastava do local com o comparsa, novo disparo foi efetuado. A dupla fugiu, não sendo identificada.

Bicicletas usadas pela dupla no momento do assalto foram apreendidas (Foto: Alexsander Ferraz/AT)

Morador na Pompeia, em Santos, o almoxarife Eleomiro Fernandes Filho, de 47 anos, viajava em um ônibus e foi atingido por um dos tiros, que atravessou a lataria do coletivo e entrou em seu braço direito, percorrendo a região torácica. O passageiro retornava da casa de uma irmã, na Vila Margarida, em São Vicente, e morreu.

Bermuda e chinelos

A equipe do delegado Luís Carlos Cunha e do investigador Adilson Peres, do 1º DP de São Vicente, obteve a imagem do autor do disparo já em fuga. A cena foi captada por uma câmera de segurança e mostra o atirador usando bermuda estampada e chinelos brancos.

“Os mesmos chinelos eram usados por Frank quando policiais militares o detiveram na Praia do Gonzaguinha, na terça-feira. Ele estava com um adolescente de 15 anos e portava uma réplica de arma de fogo. A dupla foi trazida ao distrito e apuramos que Frank está envolvido no crime do Itararé. O menor de idade não foi reconhecido”, informou Peres.

Na sequência das investigações, uma fotografia de Frank foi enviada para o administrador de empresas da Capital por meio do aplicativo WhatsApp e ele reconheceu o acusado “com 100% de certeza”, conforme destacou o delegado Cunha. O rapaz nega participação no crime.

Ainda na terça-feira, os policiais civis foram à casa de Frank, no Dique do Sambaiatuba, e apreenderam uma bermuda parecida com a que ele usava por ocasião do roubo ao casal de turistas. Ontem de manhã, ele foi reconhecido pessoalmente pelo administrador de empresas, que avaliou as bicicletas e o celular roubados em cerca de R$ 10 mil.

Antecedentes

O delegado titular de São Vicente, Marcos Alexandre Alfino, informou que Frank possui contra si mandado de prisão preventiva expedido pela 2ª Vara Criminal de Santos no dia 8 de junho. A ordem de captura refere-se a processo de porte ilegal de arma.

Apesar da idade, o acusado, que fará 19 anos no próximo domingo, ainda responde a processo por tráfico de drogas, estando em liberdade provisória por este delito. Sobre o crime do Itararé, Frank será indiciado por roubo qualificado e homicídio. A Polícia Civil também pedirá à Justiça a prisão preventiva de Frank por este caso.

Veja Mais