Polícia Militar Ambiental apreende 180 metros de rede de pesca irregular

Cerca de 30 kg de camarão também foram retidos e doados a uma instituição de Guarujá

21/07/2018 - 13:48 - Atualizado em 21/07/2018 - 13:48

Quatro embarcações foram flagradas em situação irregular (Divulgação/PMA)

A Polícia Militar Ambiental (PMA) constatou, nesta sexta-feira (20), pelo menos quatro embarcações em atividade de pesca irregular, sendo três em Guarujá e uma em São Sebastião. Foram apreendidas seis redes de arrasto, doze "portas" de arrasto (mecanismo para abrir e fechar a rede), duas redes de emalhe (pesca passiva, onde os animais ficam presos ao material). 

Ao todo, a PMA retirou do mar 180 metros de redes que serão destruídas. Os 30 quilos de camarão sete-barbas encontrados em uma das embarcações foram doados a uma instituição beneficente de Guarujá.

As multas aplicadas aos pescadores somam o valor de R$ 6.800. Os infratores responderão em liberdade por crime ambiental. 

Casos registrados

As ocorrências foram registradas durante um patrulhamento marítimo pelo interior da Área de Proteção Ambiental Marinha Litoral Centro (APAMLC), setor Guaibê, em Guarujá. Lá, próximo à Prainha Branca foi constatada a primeira irregularidade. Uma embarcação pesqueira realizava o arrasto de camarão.

Durante a abordagem e fiscalização, a PMA verificou que o infrator, do estado de Santa Catarina, contava com as licenças, mas realizava a pesca de arrasto a menos de 360 metros da costa, o que é proibido por lei. Ele deveria estar no mínimo a 800 metros da costa e, portanto, foi autuado.  

Outras duas embarcações, nas proximidades da Fortaleza da Barra, também em Guarujá, realizavam o arrasto de camarão. Os pescadores foram abordados e não contavam com  autorização para a prática. Dois homens foram autuados e a pesca apreendida.

Já no Litoral Norte, na Praia da Enseada, em São Sebastião, os policiais avistaram dois homens retirando duas redes de pesca do tipo "espera" (em que os animais marinhos se enrolam). Eles não tinham a carteira de pescador e foram autuados por exercer atividade de pesca sem a devida autorização. O flagrante ocorreu dentro da área de zoneamento econômico e ecológico. 

A PMA pede que denúncias sobre crimes ambientais sejam feitas pelo telefone: 3348-4780.

Veja Mais