Polícia Civil deflagra operação contra o crime organizado na região

Gabinete e casa de vereador em São Vicente foram revistados por ordem judicial

15/05/2018 - 18:22 - Atualizado em 15/05/2018 - 18:43

Material apreendido durante a operação será averiguado (Foto: Divulgação)

Com apoio de colegas de outras unidades, policiais da Delegacia de Peruíbe deflagraram nesta terça-feira (15) operação para cumprir dez mandados de busca e apreensão e um de prisão temporária em inquérito que apura suposta organização criminosa. Entre os endereços vistoriados, dois estão ligados a um vereador de São Vicente.

Eleito com 3.138 votos para o seu primeiro mandato, o vereador Joseval Rodrigues Bezerra, o Jabá (PSDB), teve revistados com autorização judicial o seu gabinete na Câmara Municipal de São Vicente e a sua residência. Nada de ilícito foi achado, mas houve a apreensão de papéis, documentos e celular para análise de seus conteúdos, segundo informou o delegado Bruno Mateo Lázaro.

A Tribuna tentou conversar com Jabá, mas sem sucesso. Ninguém atendia o telefone de seu gabinete e o celular de um de seus assessores parlamentares só dava caixa postal.

A investigação da Delegacia de Peruíbe foi batizada por Lázaro de Operação Hades, em alusão ao deus do mundo inferior e dos mortos, conforme a mitologia grega. Ela teve início após a captura, no município de Matinhos (PR), de Abiá Santos do Nascimento, de 42 anos, no último dia 27 de fevereiro.

Apontado como integrante do Primeiro Comando da Capital (PCC), Abiá estava foragido desde julho de 2014, quando escapou do Centro de Detenção Provisória (CDP) de Praia Grande pela porta da frente. 

Presos

O único mandado de prisão temporária de cinco dias cumprido ontem teve como alvo o japonês Jusuke Tanaka, de 79 anos. Dono de imobiliária em Peruíbe, ele tinha em sua casa, no mesmo município, cinco cartuchos intactos de escopeta calibre 12, razão pela qual também foi autuado em flagrante pela posse ilegal de munições.

O comerciante Gihad Kassen El Azanki, de 49 anos, teve o seu comércio, em São Vicente, revistado com respaldo da Justiça. As buscas prosseguiram ao carro do averiguado, na frente do estabelecimento, sendo achada uma pistola Taurus 380 com dez munições debaixo do banco do passageiro.

Apesar de o comerciante exibir registro da pistola, ele não possui autorização para portá-lo. Por esse motivo, Gihad foi autuado em flagrante por porte ilegal de arma de fogo, sendo liberado para responder por esse delito em liberdade, após pagar fiança de R$ 1 mil.

Veja Mais