Polícia apreende 880 kg de maconha em chácara de Itanhaém

Durante ação da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), um homem foi preso em flagrante

16/01/2018 - 19:09 - Atualizado em 16/01/2018 - 19:10

Polícia buscava pistas sobre o local há cerca de três meses (Foto: Irandy Ribas/AT)

Oitocentos e oitenta quilos de maconha que deveriam abastecer pontos de tráfico da Baixada Santista e do Litoral Sul foram apreendidos em uma chácara de Itanhaém, na manhã desta terça-feira. Um homem foi preso em flagrante.

A apreensão foi realizada por policiais da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Santos. Há cerca de três meses, eles tentavam descobrir a localização da chácara utilizada como entreposto de drogas.

Com a apuração do endereço da propriedade, que fica em uma via de terra em Suarão, próximo à Serra do Mar e a cerca de dois quilômetros da Rodovia Padre Manuel da Nóbrega, a equipe do delegado Luiz Ricardo de Lara Dias Júnior e do investigador Paulo Carvalhal se dirigiu até lá.

Para evitar possíveis fugas, os policiais contaram com o apoio de colegas da DIG de Itanhaém no cerco à chácara. Deitado em uma rede, Marcos Barbosa, de 41 anos, foi preso em flagrante.

Com passagens por porte de arma, roubo e homicídio, Marcos foi autuado por tráfico pela delegada Evelyn Gonzalez Gagliardi, na DIG de Itanhaém, sendo recolhido à cadeia.

Consórcio

A maconha estava embalada em 577 pacotes de um, dois, três, quatro, cinco e até seis tabletes. A maioria dos tijolos da erva estava envolta em fitas de cor bege, mas também havia unidades com fita verde.

“As diversas formas como a maconha estava acondicionada são indícios de que ela tinha vários destinatários, que se uniram em consórcio para comprá-la por um preço melhor”, comentou o delegado Lara.

Como o preço do quilo da maconha no mercado brasileiro está cotado em aproximadamente R$ 700,00, a apreensão desta terça representou prejuízo estimado em R$ 616 mil ao crime organizado.

Boa parte do entorpecente já estava dentro de um Fox e de um Fiesta provavelmente para ser distribuído. Os carros se encontravam estacionados no interior da chácara e um deles teria sido emprestado por uma professora para Marcos. Os veículos foram apreendidos.

Também foram achados pacotes de maconha no sótão da casa de alvenaria da propriedade e em um baú de caminhão que estava nos fundos da chácara, sem o cavalo mecânico. Segundo o investigador Carvalhal, a droga escondida no sótão foi descoberta após os policiais inspecionarem um alçapão no teto da sala.

Veja Mais