Médicas são alvo de assalto em rua do Gonzaga, em Santos

Vítimas estacionavam o carro quando foram abordadas por um bando de quatro menores e uma jovem de 18 anos

10/08/2018 - 14:50 - Atualizado em 11/08/2018 - 08:35

PM encontrou com suspeitos réplicas de arma de fogo
(Foto: Divulgação)

Este texto foi corrigido. A informação divulgada inicialmente pela Polícia Militar apontava que o assalto havia ocorrido na Avenida Presidente Wilson, na orla de Santos.

Duas médicas tiveram o Ford Fiesta que ocupavam tomado de assalto no momento em que o carro era estacionado no Gonzaga, em Santos, às 22h40 de quinta-feira (9). Momentos depois, policiais militares recuperaram o veículo e prenderam uma jovem e quatro rapazes, estes com idades entre 14 e 16 anos. Um quinto adolescente conseguiu escapar sem ser identificado.

As médicas têm 25 e 26 anos. A abordagem aconteceu na Rua Bahia. Para rendê-las, o bando as ameaçou com duas réplicas de arma de fogo e uma lâmina de tesoura, improvisada como punhal. Além do Fiesta, o grupo levou dois celulares e a bolsa de uma das vítimas contendo carteira com documentos e cartão de crédito.

Informados sobre o roubo e as características do automóvel, policiais militares o avistaram na Avenida Presidente Wilson, próximo ao Emissário Submarino, na pista sentido São Vicente, onde todos os acusados residem. Ao perceberem a viatura, os marginais tentaram fugir a pé.

Jade Maria Aparecida da Silva Rosa, de 18 anos, e quatro garotos (um de 14 anos, outro de 15 e dois de 16) foram detidos. Um dos menores de idade portava um simulacro de pistola, enquanto dentro do veículo foram apreendidas uma réplica de revólver e a tesoura improvisada como punhal.

O grupo confessou ter roubado o veículo. Segundo ele, o comparsa que fugiu é menor de idade e também mora em São Vicente. Os detidos, no entanto, não revelaram o nome do parceiro que escapou. A bolsa de uma das médicas foi recuperada dentro do automóvel, mas a carteira e os dois celulares também levados não foram achados.

O delegado Edmilson Sanches, da Central de Polícia Judiciária (CPJ), autuou Jade em flagrante e determinou a sua remoção à cadeia. Conduzidos à carceragem do Núcleo de Atendimento Integrado (NAI), os adolescentes estão à disposição da Vara da Infância e da Juventude.

Veja Mais