Motoristas de apps de transporte voltam a ser assaltados na região

Dois novos casos ocorreram em Santos, no sábado, e em São Vicente, no domingo

16/04/2018 - 08:44 - Atualizado em 16/04/2018 - 08:44

Dois motoristas de aplicativos de transporte de passageiros foram assaltados em Santos e São Vicente, respectivamente, no sábado à noite (14) e no início da madrugada de domingo (15). As duas vítimas tiveram os seus veículos de trabalho roubados. Um dos carros já foi recuperado.

Vinculado ao aplicativo 99POP, um motorista de 31 anos foi solicitado para uma corrida por três rapazes, dois deles aparentando cerca de 15 anos, às 23h30 de sábado, na Praça da Paz Universal, no Castelo, Zona Noroeste de Santos.

O trio disse ao motorista que se encontraria com umas garotas. Ao chegar à rua indicada pelos supostos passageiros, a vítima ficou receosa e tentou retornar, porque a via é “estranha, com caminhões abandonados”, conforme justificou a policiais.

Diante da reação do motorista, um dos rapazes sacou uma arma de fogo e anunciou o roubo, exigindo que a vítima descesse. Antes, o motorista teve que entregar para o trio celular, relógio e gargantilha folheada a ouro.

Os ladrões fugiram com o Renault Logan branco utilizado pelo motorista. O carro pertence a uma locadora e a vítima o aluga semanalmente para trabalhar. Momentos depois, o veículo foi encontrado por policiais militares nas imediações.

O automóvel estava trancada. A vítima não dispunha da chave reserva do Logan, que precisou ser guinchado. A equipe da delegada Cláudia Santana Barazal, da Central de Polícia Judiciária (CPJ), registrou o roubo.

Gravata e canivete

O outro motorista tem 24 anos, trabalha para o aplicativo Uber e foi vítima de roubo no início da madrugada de ontem, em São Vicente. Ele parou na Linha Amarela para o embarque de um passageiro, mas logo surgiram mais três.

Os quatro entraram no Hyundai HB20 branco do trabalhador e anunciaram assalto. Mediante ameaça de arma de fogo que um deles portava, mandaram que o motorista fosse até a Rua Carlos Araújo dos Santos, na Esplanada dos Barreiros.

Durante o trajeto, a quadrilha disse que roubaria o carro e a vítima suplicou para o veículo não ser levado, argumentando ser ele o seu “único meio de trabalho”. Insensível ao apelo, um ladrão segurou o motorista pelo pescoço, aplicando o golpe conhecido por gravata.

Simultaneamente, outro assaltante ameaçou golpear as costas da vítima com um canivete. Além do HB20, o bando roubou documentos, aliança de ouro e celular do motorista. O assalto foi registrado na Delegacia de Praia Grande, município onde o profissional do volante reside.

Veja Mais