Menores tentam assaltar loja de doces e fazem comerciante refém

Caso ocorreu em Vicente de Carvalho. Adolescentes acabaram se entregando após negociações com a polícia

12/09/2018 - 16:02 - Atualizado em 12/09/2018 - 17:14

Apesar de susto, dono de loja não ficou ferido
(Foto: Reprodução/ Página Plantão Guarujá)

Dois adolescentes foram apreendidos nesta quarta-feira (12) após tentarem assaltar uma loja de doces na Vila Santo Antônio, em Vicente de Carvalho. Armados, eles renderam a funcionária que estava no caixa, pegaram R$426 e chegaram a fazer o gerente da loja de refém. A polícia foi chamada e, depois de negociações, os menores  se entregaram e foram apreendidos. Ninguém ficou ferido.

De acordo com informações preliminares da Polícia Militar, o caso ocorreu por volta das 12 horas, quando um dos adolescentes entrou na loja e anunciou o assalto. Ele apontou uma arma calibre 38 para a atendente e pegou o dinheiro. Logo depois chegou o comparsa, também armado, que levou mais uma quantia do estabelecimento.

A polícia foi chamada e, quando a Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas (Rocam) chegou, um dos adolescentes rendeu o gerente da loja. Após 10 minutos de tensão, o menor soltou a vítima e se entregou. Nem o comerciante, nem funcionárias ficaram feridos.

Ainda de acordo com a Polícia Militar, os menores tinham 16 e 17 anos e já possuem antecedentes criminais por roubo. O caso foi registrado no 2º DP de Vicente de Carvalho. 

Reincidente

Esta é a quarta vez que o local é assaltado em pelo menos cinco meses. A diferença é que, nas ocasiões anteriores, os roubos foram bem-sucedidos.

Devido a falta de segurança e policiamento no local, a gerência foi obrigada a colocar seguranças particulares para monitorarem o estabelecimento e foram instaladas, também, câmeras de monitoramento na parte interna da bomboniere.

Uma das funcionárias, que não quis se identificar, explicou que o clima no local é de insegurança. "Nós trabalhamos com medo o tempo todo. Ficamos olhando e observando o movimento para ver se não tem nada suspeito".

Veja Mais