Homem é preso por matar vigia de posto de combustíveis com barra de ferro

Ex-presidiário Moisés da Paixão Santos Júnior, de 30 anos, foi capturado no Morro São Bento, em Santos. Crime aconteceu em agosto

11/10/2018 - 06:30 - Atualizado em 11/10/2018 - 10:07

Acusado de matar o vigia de um posto de combustíveis no Valongo com golpes de uma barra de ferro na cabeça, o ex-presidiário Moisés da Paixão Santos Júnior, de 30 anos, foi capturado no Morro São Bento, pela equipe do investigador Rodrigo Lima, do 1º DP de Santos.

Com passagens por furto e já tendo cumprido pena por tráfico de drogas, Moisés estava em uma casa invadida por usuários de crack na Rua Santa Joana D’Arc. Pelo homicídio do vigia, ele teve a prisão preventiva decretada pelo juiz André Diegues da Silva Ferreira, da Vara do Júri, a pedido do delegado Max Pilotto.

Dose de vodca

O homicídio aconteceu na madrugada de 17 de agosto deste ano e teve como vítima Erivaldo Carlos dos Santos. O vigia trabalhava em um posto da Praça Lions Clube, quando Moisés chegou ao local querendo ingerir uma dose de vodca.

“Além de o indiciado querer pagar valor inferior pela bebida, o vigia disse que não poderia servi-lo, porque a lanchonete do local já estava fechada. Inconformado, Moisés pegou um cano de ferro usado para prender a corrente do posto e golpeou a vítima”, disse Lima.

O assassinato não teve testemunhas e foi registrado como sendo de autoria desconhecida. Porém, investigadores do 1º DP conseguiram esclarecê-lo. Ao ser interrogado no distrito, Moisés confessou o crime. Na hipótese de condenação, ele está sujeito a pena de 12 a 30 anos de reclusão.

Veja Mais