Foragida há cinco meses, suspeita de torturar mulher é presa novamente

A prisão ocorreu após uma briga de casal em Praia Grande no final de semana

05/03/2018 - 20:39 - Atualizado em 05/03/2018 - 20:50

Filme mostrando a tortura ocorreu em 2014
(Foto: Divulgação)

Um desentendimento entre vizinhos, no Caiçara, em Praia Grande, na tarde do último domingo, fez com que a Polícia Militar capturasse uma foragida da justiça. Responsável por filmar e compartilhar as imagens de uma sessão de tortura cometida contra uma mulher que teria se envolvido com o namorado de uma amiga, em 2014, Jakeline Justino de Souza, de 24 anos, era procurada há cinco meses. 

 

A sua captura ocorreu as 16 horas, na Rua Nossa Senhora da Praia Grande. Na ocasião, Jakeline e o companheiro teriam se envolvido num desentendimento, que chamou a atenção dos moradores do bairro. Preocupados com a discussão, os vizinhos acionaram a polícia. 

No entanto, ao ver a chegada da viatura, Jakeline apresentou um nervosismo que causou desconfiança nos policiais. Ao pesquisar o nome dos envolvidos, os PMs constataram a existência de um mandado de prisão expedido em outubro do ano passado contra ela. Conforme a condenação, Jakeline precisa cumprir pena de quatro anos, cinco meses e dez dias de reclusão em regime fechado. 

Diante da situação, a foragida foi apresentada ao delegado Flavio Goda Magário, que a encaminhou à cadeia pública feminina de São Vicente, anexa ao 2º DP da Cidade. 

Queimou a vítima

O crime ocorreu em outubro de 2014. Na época, Elisângela Fernandes Maciel, hoje com 26 anos, descobriu que seu namorado havia se envolvido com uma adolescente, e, inconformada, decidiu torturar a menor. 

Depois de sequestre-la e levá-la para um imóvel, Elisângela agrediu a vítima e chegou a apagar um cigarro no rosto da adolescente. Tudo foi filmado com um telefone celular por Jakeline, que, posteriormente, compartilhou o vídeo nas redes sociais. A autora das agressões está presa. 

Veja Mais