Carro de motorista de Uber é encontrado cinco dias após assalto

Celular, carteira, bolsa e o veículo foram levados pelos bandidos

20/08/2017 - 17:05 - Atualizado em 20/08/2017 - 18:57

 

Cinco dias após ter seu veículo levado por assaltantes enquanto trabalhava, o auxiliar de exportação e motorista de Uber Celso Ricardo dos Santos Pinto, de 29 anos, finalmente encontrou seu carro.

O assalto ao uberista ocorreu na última segunda-feira (14), por volta das 20 horas, na Rua Saturnino de Brito, no Marapé, em Santos. O motorista deixava uma passageira em seu destino, quando foi abordado por uma dupla. Dois homens armados, aparentando ter 18 anos, se aproximaram e pediram para que eles descessem do veículo.

Santos conta que um deles estava armado e que, além da bolsa da passageira que foi roubada no ato do desembarque, eles levaram também o carro, seu celular e sua carteira com cerca de R$ 140 .

Após o ocorrido, o motorista se aproximou de um prédio e acionou a Polícia Militar. Uma viatura foi encaminhada até o local, onde ele relatou o ocorrido.

Sem seguro

O uberista relata que o veículo, um Ford Fiesta vermelho, não tinha seguro. “Comprei o carro há seis dias antes do ocorrido para ter uma renda extra e procuraria na última terça-feira (15) uma seguradora, mas infelizmente não deu tempo”.

Ele explica que na última sexta-feira (18) foi informado pela Polícia Militar de que o carro foi localizado e está no Pátio de veículos, em São Vicente. Porém, ele só poderá ir ao local após a realização de uma perícia. “Eles me disseram que entrariam em contato após esse procedimento, mas até o momento, não tenho mais informações sobre o veículo”.

Descaso

O auxiliar de exportação explica que como não tinha o telefone do Uber, na terça-feira (15) foi à sede do local, localizada à Avenida Ana Costa, para registrar o fato. Ao informar sobre o assalto, ele foi orientado a esperar 24 horas, prazo em que a empresa daria um retorno a ele. Como ninguém entrou em contato, Santos ligou por meio do 0800 na última quinta-feira (17) e foi informado de que eles não sabiam do fato, que iriam ver o que seria feito e entrariam em contato. “Até o momento, a empresa não deu me deu retorno. O atendimento foi péssimo, não me deram auxílio e nem protocolo de ligação. Estou decepcionado".

Resposta

Por nota, a Uber disse que lamenta profundamente que motoristas e usuários sejam alvo de violência urbana. E que irá entrar em contato com o motorista parceiro e com o usuário imediatamente

 

Veja Mais