Palmeiras arrecada cerca de R$148 milhões em vendas de 2018

Verdão vendeu Roger Guedes, Keno e Tchê-Tchê do time titular. Além de outros atletas da base

13/07/2018 - 17:53 - Atualizado em 13/07/2018 - 18:10

Keno foi a venda mais rentável para o time (Foto: Juan Mabromata/AFP)

Depois de fechar a negociação de Róger Guedes para o futebol chinês, o Palmeiras chegou a sétima transação na temporada e um valor arrecado de 148 milhões de reais em transferências. Foram três vendas envolvendo titulares e as outras com atletas de base. Maior valor arrecado pelo clube foi com Keno, para o Pyramids. Alviverde, que tinha 100% de seus direitos, ficou com aproximadamente 37 milhões de reais.

A venda mais recente do verdão, que foi a de Roger, trouxe para os cofres cerca de 19,4 milhões de reais. O artilheiro do Brasileirão foi vendido por mais de 43 milhões.

Antes dessa movimentação, o clube paulista vendeu Keno para o Pyramids, do Egito, por US$ 10 milhões (na época, R$ 37 milhões) e Tchê-Tchê para O Dínamo de Kiev - Ucrânia - 4,8 milhões de euros (R$ 20 milhões). 

Em ambas as negociações o Palmeiras tinha 100 % dos direitos econômicos dos jogadores.

Na categoria de base, o Verdão também fez caixa. Daniel Fuzato ,goleiro de 22 anos, foi para a Roma por 500mil euros (R$2,2 milhões), Fernando, atacante de 19 anos, foi para o Shakhtar Donestk - Ucrânia - por 5,5 milhões de euros e João Pedro, lateral, negociado com o Porto - Portugal- por 4 milhões de euros. 

Na transação de Fernando, o alviverde lucrou 21,6 milhões, pois tinha 90% dos seus direitos. Agora na de João, 9,2 milhões de euros, que correspondem a 50% do passe dele.

Vale lembrar, que no começo do ano, o Palmeiras vendeu Yerry Mina para o Barcelona por 12,75 milhões de euros. O alviverde lucrou 38,7 milhões, na época.

Veja Mais