Moradores de Peruíbe amanhecem sem ônibus nesta quarta-feira

As vans do transporte alternativo serão a única opção para a população

15/04/2015 - 06:50 - Atualizado em 15/04/2015 - 06:55

Com rescisão de contrato, moradores estão sem ônibus

A Prefeitura de Peruíbe rescindiu o contrato com a empresa Estrela Maior, que operava o transporte coletivo no Município desde 14 de julho do ano passado.

Durante a manhã e a tarde de hoje, as vans do transporte alternativo serão a única opção para a população. Cobram R$ 2,00 de cada passageiro, R$ 0,30 a mais que os ônibus.

O Departamento Jurídico da Prefeitura estave reunido para estudar qual empresa assumiria o serviço de ônibus na Cidade por 30 dias. A decisão será tomada hoje à tarde.

Uma licitação já está em andamento para definir qual companhia gerenciará o transporte em Peruíbe. A vencedora será conhecida em 5 de maio e terá contrato de dez anos.

Dois motivos fizeram a prefeita Ana Preto (PTB) quebrar o contrato com a Estrela Maior: a falta de qualidade no serviço prestado à população e a revisão de contrato solicitada pela empresa.

Paralelamente, o Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários quer saber da Prefeitura como serão pagas as verbas rescisórias dos cerca de 70 empregados da Estrela Maior.

O secretário-geral, Eronaldo José de Oliveira, o Ferrugem, prometia agir na madrugada de hoje. “Não sabemos o local do protesto ainda, pois não há ideia de quem vai assumir o serviço em Peruíbe. De todo modo, estamos na rua para garantir os 70 empregos”.

A Prefeitura garantiu que os funcionários da Estrela Maior serão absorvidos pela nova empresa e a passagem continuará em R$ 1,70. Ninguém da empresa foi encontrado pela Reportagem.

Veja Mais