Governador inaugura Hospital Regional de Itanhaém nesta segunda-feira

Com o antigo e o novo prédios, serão 240 vagas para internação hospitalar

29/10/2017 - 19:37 - Atualizado em 29/10/2017 - 19:41

Obra do hospital começou em abril
de 2013 (Foto: Divulgação/PMI)

O governador Geraldo Alckmin inaugura, nesta segunda-feira (30), às 10 horas, o novo Hospital Regional de Itanhaém. Quando o prédio começou a ser construído há quatro anos e meio, em abril de 2013, a Baixada Santista tinha 68 mil habitantes a menos do que a projeção populacional atual, que contabiliza 1.781.727 pessoas. Hoje, 149 novos leitos se somarão aos 91 que funcionam no antigo prédio, num total de 240 vagas para internação hospitalar.

Estadualizado em 2008, o hospital é administrado pela Organização Social (OS) de Saúde Instituto Sócrates Guanaes (ISG) e deve funcionar de forma parcial a partir de hoje, chegando ao atendimento pleno apenas em 2018. Quando estiver 100% em atividade, o novo hospital aumentará a capacidade de atendimento em até 155%.

Dos 240 leitos das duas unidades (antiga e a nova), 34 são de UTI adulto e neonatal. Não foi divulgado o prazo previsto para o funcionamento do pronto-socorro para emergências médicas, que funcionará no complexo. 

A expectativa é de que o novo prédio ajude a desafogar o atendimento hospitalar na Baixada Santista. Segundo dados do Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (Cnes), em fevereiro, a região apresentava redução de 14,27% no número de leitos para pacientes do Sistema Único de Saúde.

Vale do Ribeira

Por ser um hospital estadual de referência em média e alta complexidade, ele deverá atender os 211.652 moradores de Mongaguá, Itanhaém e Peruíbe, além dos pacientes de Itariri e Pedro de Toledo, cidades vizinhas que pertencem ao Vale do Ribeira.

Veja Mais