Cetesb não aprova licenciamento para instalação de termelétrica em Peruíbe

Estudo e relatório de impacto ambiental apresentados pela empresa foram insuficientes

19/12/2017 - 19:05 - Atualizado em 19/12/2017 - 19:05

Moradores realizaram protestos para impedir a instalação
da termelétrica na Cidade (Foto: Alberto Marques/AT)

A Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) indeferiu o pedido de licenciamento para a instalação de uma usina termelétrica e gás natural em Peruíbe. De acordo com a Cetesb, o Estudo e Relatório de Impacto Ambiental (EIA/RIMA) do Projeto Verde Atlântico Energias deixou de abordar aspectos relevantes do empreendimento, sem considerar o impacto social e ambiental. O anúncio foi feito na tarde desta terça-feira (19). 

Ainda segundo a Companhia, os técnicos também consideraram que foi ignorado a avaliação da compatibilidade com outros projetos da região. Além disso, os técnicos levaram em consideração aspectos como: elevada carga de poluição atmosférica prevista para a região, extensão da supressão de vegetação nativa prevista, qualidade ambiental preservada dos meio marinhos e terrestres afetados, riscos de acidentes ambientais de grandes proporções no ambiente marinho e o contraste entre o empreendimento previsto e a vocação da área.  

Outro ponto também considerado no parecer técnico foi a incompatibilidade do projeto com a legislação municipal de Peruíbe. A Cetesb levou em consideração ainda, a análise e propostas encaminhadas pela população durante as audiências públicas, contrárias à instalação da usina.

Resposta

Por nota, a diretoria da Gastrading informou que a empresa teve conhecimento da manifestação da Cetesb, nesta terça-feira, e que analisará o processo juntamente com o corpo técnico e jurídico.

A Gastrading informou ainda que vem seguindo rigorosamente toda a legislação ambiental brasileira.

Veja Mais